Arquivos da categoria: Garuva

Garuva estimula artesanato com cipó-imbé

garuvaartesanato3

A equipe da Epagri, no município de Garuva, norte do Estado vem trabalhando desde 2006 com a capacitação e organização de agricultores para estimular o artesanato com o cipó-imbé e produzir peças diferenciadas, direcionadas a um mercado mais exigente e que remunera melhor.

O grupo desenvolveu a marca própria “Arte Imbé” e vem expondo os produtos em diferentes eventos, divulgando o trabalho e se aproximando dos consumidores.

Recentemente os artesãos levaram os produtos para dois eventos importantes: a Feira Sabor Rural realizada no Shopping Mueller em Joinville, de 10 a 12 de maio, e a primeira exposição de artesanato em cipó-imbé, realizado em Guaratuba (PR), nos dias 27 e 28 de abril.

Segundo o extensionista rural de Garuva, Marcelino Hurmus, em ambos os eventos o objetivo foi difundir a arte em cipó-imbé produzida no município, além de proporcionar a comercialização dos produtos diretamente com a população e desta forma agregar valor e melhorar a renda das famílias produtoras.

O evento no Paraná foi organizado pelo movimento interestadual de cipozeiros e cipozeiras de Garuva (MICI). Contou com o apoio da Epagri de Garuva e da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico, Esporte e Turismo.

O cipó-imbé é uma planta epífita, ou seja, utiliza outra planta como suporte ao seu desenvolvimento. A parte utilizada para o artesanato é a raiz aérea da planta, que é coletada na mata pelos cipozeiros e organizada em feixes. O cipó bruto, de coloração escura, é utilizado na confecção de cestas, balaios, cachepôs, esteiras e outros trabalhos rústicos.Fonte:Epagri

 

Mais informações: emgaruva@epagri.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Investimento e apoio garantem permanência de jovem na propriedade em Garuva

 garuva2

Com apoio do Programa SC Rural e da Epagri, o jovem Rafael Küster, investiu na produção de plantas ornamentais em cultivo protegido.

Desde o falecimento de seu pai, Rafael assumiu a condução da propriedade cuja área é de 19,00 hectares, onde cultiva arroz, palmito pupunha e produz mudas de ornamentais.

Em 2015, Rafael casou com Lairine Grave Kuster e hoje, o casal tem um filho. Eles moram e trabalham na comunidade de Três Barras, do município de Garuva, no norte do Estado.

Neste mesmo ano, Rafael participou do curso de formação em Liderança, Gestão e Empreendedorismo de Jovens Rurais, promovido pelo Programa SC Rural e realizado no Centro de Treinamento da Epagri de Joinville.

garuva1

antigo plantio

Durante o andamento do curso, o jovem decidiu investir na produção de plantas ornamentais. A atividade já era desempenhada anteriormente e vendida para um distribuidor de mudas, em Curitiba. Para melhorar essa produção, com maior uniformidade, melhor qualidade destas e diversificação das ofertas das mudas, Rafael apresentou um projeto ao SC Rural.

Ele contou com o fundamental apoio dos técnicos da Epagri para a elaboração do projeto, incluindo um plano de negócio. Os investimentos do Programa SC Rural no projeto do jovem Rafael foram de R$ 10.000,00 e R$3.000,00 contrapartida do jovem.

garuvaabrigo3

Segundo Marcelino Hurmus, extensionista rural do Escritório da Epagri em Garuva, a partir da implantação da estrutura do abrigo para o cultivo protegido, a qualidade e crescimento das plantas produzidas pelo Rafael melhoraram significativamente. “A produção que era de aproximadamente 12.000 mudas/ano passou para 15.000 mudas ao ano. Também com o cultivo protegido diminuiu a incidência de doenças e como consequência a redução de defensivos agrícolas, gerando economia, melhoria da renda e reduzindo o impacto ambiental”, destaca o agrônomo.

Para o engenheiro agrônomo Hector Haverrothe, gerente regional da Epagri, em Joinville, os investimentos no projeto do jovem Rafael garantem sua permanência no campo, com renda e qualidade de vida. “Ele tem participação ativa em eventos técnicos promovidos pela Epagri, tais como seminários que ocorrem anualmente, dias de campo referente as culturas de arroz e de palmáceas. Também participou em 2017 do curso de Boas Práticas de Produção.

Assista o vídeo acessando: https://www.facebook.com/scrural/videos/2206755462687429/

 

Mais informações: emgaruva@epagri.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Cooperconquista tem apoio do SC Rural na agroindústria para hortaliças minimamente processadas

garuvaagroindustriaFACE

O fortalecimento e a organização da produção de hortifrutigranjeiros foram os motivos que levaram as famílias do assentamento Conquista Litoral, localizado município de Garuva, norte de Santa Catarina a constituírem, no dia 20 de julho de 2013, a Cooperativa de Produção Agropecuária Conquista – Cooperconquista.

garuvaagroindustria

O assentamento Conquista Litoral sempre foi destaque pela sua elevada produção de frutas, legumes e verduras. Mesmo estando localizado numa área de mata atlântica, o que exige a preservação de 80% dos 93 hectares que compõem o assentamento.

Na época, a presidente da Cooperconquista, Noemi Teresinha Brunetto, disse que, a criação da cooperativa não visava concorrer com as demais entidades associativas de assentados que atuam na região, mas trabalhar em forma de parceria.

"O que nos levou à criação da cooperativa foram necessidades específicas dos nossos associados, como a emissão de notas fiscais e abastecimento dos mercados locais".

A cooperativa visa a coordenação da produção agropecuária dos associados e a organização da comercialização de produtos agrícolas ou industrializados por meio de estabelecimentos próprios, mercados institucionais e supermercados e feiras da região.

garuvaagroindustriaFACE4

Buscando melhoria e manutenção da qualidade de hortaliças com agregação de valor, a cooperativa contou com o apoio do Programa SC Rural para a construção de uma agroindústria para hortaliças minimamente processadas

Segundo o Gerente Regional da Epagri em Joinville, engenheiro agrônomo Hector Silvio Haverroth, a cooperativa precisava investir na profissionalização da produção de alimentos, aquisição de equipamentos, na humanização do trabalho de seleção, descasque e higienização das hortaliças, ter equipamentos para maior tempo de conservação das hortaliças minimamente processadas para escalonamento de comercialização da matéria-prima, consolidar o programa de rastreabilidade da produção atendendo exigência do mercado e assegurar a participação coletiva dos associados na produção e comercialização de olerícolas.

“Todas essas necessidades e objetivos foram apresentadas pela Cooperconquista, no projeto estruturante que técnicos da Epagri ajudaram a elaborar e apresentar ao Programa SC Rural para financiamento de parte dos custos da construção da agroindústria, o que foi conseguido”, destaca o agrônomo da Epagri.

A meta prevista, com a instalação da agroindústria, era processar 50% da quantidade de hortaliças, em torno de 262.170 (unidades/maços/kilo)/ano de 19 (dezenove) variedades diferentes de hortaliças próprias do grupo, no primeiro ano, chegando a aumentar em 20% no terceiro ano, entre quantidades próprias e adquiridas.

O apoio do SC Rural e de outras instituições parceiras foram fundamentais e hoje, além da melhoria e manutenção da qualidade de hortaliças com agregação de valor, a Cooperconquista é exemplo para as demais.

“As famílias envolvidas tornaram a Cooperconquista, um modelo de cooperativismo de sucesso. O modelo de gestão é exemplar e o potencial crescimento da cooperativa e a representatividade na produção agrícola regional é grande”, ressalta o engenheiro agrônomo André Ricardo Poletto, gerente técnico da SC Rural.

Hoje, a gestão social da cooperativa já conta com a parceria do Conselho Municipal de Desenvolvimento Regional, do Conselho de Segurança Alimentar, do Conselho de Saúde, de universidades, além da Prefeitura Municipal de Garuva, do Pronaf e da Epagri.

A cooperativa conquistou o reconhecimento da FAO/ONU (Organização das Nações Unidas), pois além da distribuição de alimentos nos pontos de venda da região, as famílias do assentamento Conquista Litoral desenvolvem uma agricultura para uma alimentação saudável para os estudantes dos município de Garuva e Joinville, em Santa Catarina, e Guaratuba, no estado vizinho do Paraná. O conhecimento dos assentados servirá de exemplo para o projeto de Fortalecimento dos Programas de Alimentação Escolar, marco da Iniciativa América Latina e Caribe sem Fome até 2025. Fonte: Com informações do Incra-SC/Fotos Vanessa Ibrahim/Incra-SC

No endereço: https://www.facebook.com/scrural você pode acompanhar o depoimento da presidente da cooperativa Noemi Teresinha Brunetto.

 

Mais informações: emgaruva@epagri.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Política pública beneficia jovens rurais de Garuva

garuvajones1

Diego Kopsch Bertol, contemplado com 1 Notebook e 1 Impressora 

Um grupo de 10 jovens que vivem na área rural do município de Garuva foram contemplados com o Programa Kit Informática da Secretaria de Estado da Agricultura e Pesca e adquiriram 10 notebooks e 1 impressora.

Segundo Dione Benevenutti, extensionista da Epagri de Garuva, os referidos jovens são de famílias de agricultores das cadeias produtivas de banana, arroz, pepino, palmeiras e piscicultura. Dos 10 jovens contemplados com esta política pública, um deles concluiu o Curso de Jovens em novembro de 2014 no Centro de Treinamento da Epagri de Itajaí (Cetrei) e quatro vão participar do curso em 2015, no Centro de Treinamento de Joinville (Cetreville).

garuvajovens2

Suzana e Ana Paula Kruger, contempladas com os notebooks do Kit Informática

garuvajovens3

Dione Benevenutti da Epagri de Garuva e Henrique Acordi, formando no Curso de Jovens Empreendedores no Cetrei.

O Kit Informática é uma política pública que leva a inclusão digital na área rural, beneficiando os agricultores jovens que estudam e ajudam os pais na administração das propriedades, contribuindo para uma gestão de melhor qualidade, incentivando o controle dos seus gastos e receitas.

 

 Mais informações:Epagri de Garuva – (47) 3431 1426 

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Secretaria da Agricultura e da Pesca e o SC Rural beneficiam agricultores de assentamento de Garuva

sargaruva

Agricultores da Associação Três Palmeiras, de Garuva, na região Norte, vão poder aumentar a produção de hortaliças com apoio do Programa SC Rural, da Secretaria da Agricultura e da Pesca.

Após 18 anos de assentamento na localidade, a Associação conseguiu concretizou o seu primeiro projeto de parceria com o Governo do Estado. Foram construídos 13 abrigos hortigranjeiros que permitirão melhores condições para a produção de hortaliças, com redução de uso de agrotóxicos e aumento da produtividade. Para viabilizar as obras, o SC Rural investiu R$ 60,1 mil e a Associação, como contrapartida, R$ 63,1 mil, totalizando R$ 123,2 mil.

 Na solenidade de entrega contou com a presença do secretário da Agricultura e da Pesca, João Rodrigues (PSD), do presidente da Epagri (Empresa de Pesquisa Agropecuária e Extensão Rural de Santa Catarina, Luiz Hessmann, do prefeito de Garuva, José Chaves, e dos diretores do SC Rural. A ação beneficia 18 sócios que vivem no Assentamento Conquistas no Litoral e atuará na redução do uso de agrotóxicos e de custos. Os recursos do SC Rural são a fundo perdido, ou seja, a Associação não fará o pagamento.

Um dos coordenadores da Associação, Airi Mossi, destacou a parceria com a Secretaria da Agricultura e da Pesca, lembrando que o projeto só saiu porque teve pessoas interessadas em atender a demanda dos moradores. A Associação Três Palmeiras é formada por 13 famílias que, após 18 anos de espera, foram assentados e puderam elaborar um planejamento de curto, médio e longo prazo para o uso da terra. Com foco na produção de hortigranjeiros, a nova área construída possibilitará condições de exploração de hortaliças com redução do ataque de pragas e doenças, aumento da produtividade e maior equilíbrio entre oferta e demanda de produtos durante todo o ano.

O secretário João Rodrigues disse que o êxito da Associação Três Palmeiras se deve ao empenho dos próprios agricultores. “Esse tipo de iniciativa merece os parabéns e deve servir de exemplo para outros assentamentos de agricultores de Santa Catarina e do país”, ressaltou, após visita. Fonte:SAR

Mais informações:
Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3239 4170
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br