Arquivos da categoria: Palmitos

Em Palmitos tecnologia moderniza e transforma gestão de propriedade rural

palmitosprodutor2

O agricultor Itamar Fiorese, do município de Palmitos, no extremo oeste de Santa Catarina, há 48 anos trabalha com orgulho pelo que faz e foi um dos homenageados no Dia do Agricultor. Na ocasião falou sobre os benefícios da tecnologia

Agricultor – é uma profissão fundamental para o desenvolvimento econômico do país pois, afinal, quem não gosta de ter diariamente na mesa, leite, frutas, carnes, verduras e hortaliças? Conquistas que só se tornam possíveis graças ao ‘homem do campo’ que trabalha para garantir o alimento na mesa dos milhares de brasileiros.

A história de Itamar Fiorese iniciou quando o pai, Mario Fiorese, no ano de 1944, imigrou do Rio Grande do Sul para explorar as terras da região.

Desde a infância Itamar esteve em contato com a agricultura, o que fez com que ele tomasse gosto por esta área e dedicar-se ainda mais a ela quando adulto.

Como todo agricultor, passou por muitas dificuldades, mas aprendeu a superar cada obstáculo e seguir em frente. “Fui me dedicando para assumir a sucessão da propriedade, e com isso aprendi a valorizar cada etapa das atividades que conquistei”, comenta.

Ele conta que antigamente a vida era mais simples e se aprendia a superar as dificuldades vivenciando no dia a dia improvisando e trabalhando. “Para realizar as atividades, o jeito era improvisar, buscar novas ideias e trabalhar muito, a terra devia ser arada com bois e a criações de suínos tinham um sistema com pouca preocupação com a qualidade e o meio ambiente. Trabalhávamos muito, com muita exigência da força humana, produzindo pouco”, recorda.

Hoje, questionado sobre as facilidades que a tecnologia trouxe ele destaca que muitos foram os benefícios, principalmente para trabalhar a gestão das propriedades rurais. “Nos dias atuais tratamos nossa propriedade como uma empresa gerando empregos, e trabalhando num sistema extensivo de produção, produzindo um produto com muita qualidade atendendo todas as exigências do consumidor”, destaca.

palmitosprodutor1

Em sua propriedade, localizada no Distrito de Santa Lúcia, município de Palmitos, Itamar e sua família, trabalham com a criação de suínos UPL (Unidade Produtora de Leitões) e a bovinocultura de leite. Atividades estas, desenvolvidas com muito zelo, dedicação e orgulho.

Sempre buscando novas tecnologias, explorando ao máximo o potencial da propriedade, hoje produzem em larga escala, no mesmo local em que há 40 anos havia pouca produção. Itamar revela que o segredo para tanto sucesso é ter amor ao que faz pensando sempre em entregar o trabalho com eficiência. “É preciso controlar também o fluxo de caixa e investimentos, saber administrar”, conta. Diante do cenário atual, a propriedade destaca-se não só na quantidade, mas, na qualidade da produção. “É uma profissão que sinto orgulho pois, ser agricultor no cenário atual é muito mais importante, temos uma preocupação constante com a produção de alimentos, com qualidade e sustentabilidade. A paixão pelo que fazemos é o que nos motiva todos os dias a levantar cedo”, revela. Fonte: Redação jornal Expresso d'Oeste

Mais informações: https://www.expressodoeste.com.br/

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Seminário em Joinville discute a produção de palmito no sul do Brasil

jvllepalmito1  

Dias 21 e 22 de agosto será realizado em Joinville um seminário sobre o sistema produção da pupunheira e da palmeira-real-australiana no Sul do Brasil.

O evento terá 14 palestras técnicas que vão discutir temas ligados ao agronegócio, cultivo, fitossanidade, gestão, mercado, biofertilizante e processamento. A programação também conta com degustação de pratos à base de pupunha e de palmeira-real.

O evento é uma promoção da Epagri, Emater Paraná e Embrapa Florestas. Técnicos dessas empresas farão parte do quadro de palestrantes, que também é composto por representantes da Unesp, da Associação das Indústrias de Conservas Vegetais de Santa Catarina (AICV/SC) e por produtores.

jvllepalmito2

Produção em Santa Catarina –

A palmeira-real-da-austrália é a espécie mais plantada em Santa Catarina e isso deve às pesquisas da Epagri com a cultura. Segundo o pesquisador Fábio Zambonim, ela é adaptada ao nosso clima, é rústica e tem ciclo de corte rápido. “Dois a quatro anos depois do plantio, já pode ser colhida”, diz ele. Originária da Austrália, a planta gosta do clima quente e chuvoso do Norte Catarinense e tem agradado os agricultores da região, onde se concentra a produção no Estado.

Em 2016 o cultivo de palmáceas garantiu o sustento de 1,6 mil famílias de agricultores em Santa Catarina. As lavouras, que mais parecem florestas, cobriam 4,4 mil hectares do litoral catarinense e rendiam quase 20 milhões de hastes de palmito por ano. A maior parte foi processada em 50 agroindústrias, de onde saíram, anualmente, 36 milhões de vidros de conserva destinados ao comércio dentro e fora do país. No  Norte do Estado, o palmito é a terceira cultura agrícola mais importante depois do arroz e da banana. A região de Joinville responde por 80% da produção estadual.

Por conta da importância e das vantagens da palmeira-real-da-austrália, o foco dos estudos da Epagri é direcionado para essa espécie. Em um trabalho que virou referência no País, os pesquisadores desenvolveram o sistema de produção completo para o cultivo e agora concentram os esforços em melhoramento genético.

jvllepalmito3

Programação do Seminário

21/08/2019 (quarta-feira)

7h30min: Recepção com entrega de material

8h40min: Abertura e informações sobre o seminário

Parte I – Agronegócio

9h – Palestra Técnica: Panorama da produção da pupunheira e palmeira-real no Sul do Brasil

Palestrante: Álvaro Figueredo dos Santos (Embrapa Florestas) e Onévio A. Zabot (Epagri).

Parte II – Cultivo da pupunheira

10h– Palestra Técnica: Produção e qualidade de mudas de pupunheira para palmito

Palestrante: Sebastião Bellettini (Emater/PR)

10h30min – Degustação de pratos de palmeira-real

10h45min – Palestra Técnica: O cultivo da pupunheira para palmito

Palestrante: Edinelson José Maciel Neves (Embrapa Florestas)

11h35min – Palestra Técnica: Diagnose nutricional e adubação da pupunheira. Palestrante: Danilo Eduardo Rozane (Unesp – Registro/SP)

12h15min às 13h30min: Almoço

Parte III – Fitossanidade

13h30min – Palestra Técnica: Estratégias de controle de pragas da pupunheira, palmeira-real-australiana.

Palestrante: Ronaldo Pavarini (Unesp-Registro/SP)

14h20min – Palestra Técnica: Estratégias de controle de doenças da pupunheira Palestrante: Álvaro Figueredo dos Santos (Embrapa Florestas)

15h10min – Degustação de pratos de pupunha e de palmeira-real

Parte IV – Gestão

16h – Palestra Técnica: Gestão de propriedades rurais com cultivo de pupunheira.

Palestrante: Emiliano Santarosa (Embrapa Florestas)

17h – Palestra Técnica: Experiência com o cultivo da pupunheira

Palestrante: Marcelino Hurmus (Epagri)

 

22/08/2019 (quinta-feira)

Parte I – Mercado Interno e Externo

8h – Palestra Técnica: Mercado interno e externo de palmito.

Palestrantes: Djalma Miranda e Edson Fantini (AICV/SC)

Parte II – Palmeira Real Australiana

9h30min – Palestra Técnica: Custo de pr-dução da palmeira real australiana Palestrante: José Salvador (engenheiro-agrônomo e produtor)

10h15min – Degustação de pratos de pupunha e de palmeira-real

10h30min – Palestra Técnica: Melhoramento genético da palmeira real australiana Palestrante: Keny Mariguele (Epagri/Estação Experimental de Itajaí)

Parte III – Biofertilizante

11h30min – Palestra Técnica: Uso do biofertilizante.

Palestrante: Alexandre Visconti (Epagri/ Estação Experimental de Itajaí)

12h às 13h30min – Almoço

Parte IV – Processamento

13h30min – Palestra Técnica: Processamento de cortes alternativos de palmito de pupunheira.

Palestrante: Sebastião Bellettini (Emater/PR)

14h20min – Palestra Técnica: Processamento envasado de palmito de pupunheira e palmeira-real.

Palestrante: Henrique Tirolli Rett (Epagri/GRJ)

15h10min – Degustação de pratos de palmeira-real e pupunha

15h30min – Palestra Técnica: Legalização de unidade de processamento de pupunha in natura

Palestrante: Henrique Tirolli Rett (Epagri/ Vigilância Sanitária)

16h20min – Palestra Técnica: Produtos e subprodutos da agroindústria da pupunheira para palmito

Palestrante: Cristiane Vieira Helm (Embrapa Florestas).

17h10min – Palestra Técnica: Experiência com o processamento e comercialização de palmito

Palestrante: Adir Hinghaus (Delícia/Joinville)

18h – Encerramento

 As inscrições podem ser feitas nos escritórios locais da Epagri com um investimento de R$60,00. Mais informações podem ser obtidas pelo e-mail isolanehaverroth@epagri.sc.gov.br ou pelo telefone (47) 3461-1519.

 

Mais informações: grj@epagri.sc.gov.br 

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

54º Festa do Colono de Palmitos

palmitos 

A 54ª Festa do Colono e Motorista, no município de Palmitos, é o maior evento, festivo comunitário, da região oeste Catarinense. Promovido pela comunidade católica São Judas Tadeu, ela acontece no dia 28 de julho.

Programação:

06:00 horas – alvorada festiva;

08h30min – missa solene na Igreja Matriz;

09h30min – Início do desfile com benção dos carros, motos, caminhões, tratores, máquinas e outros;

12:00 horas – almoço com carnes de gado e galeto;

13:00 horas lançamento do Livro A Trajetória Profissional de Palmitos de Adalberto Jorge Kluser, que narra a trajetória profissional do time do Palmitos.

14:00 horas – início do mate baile;

17:00 horas – Sorteios da rifa e prosseguimento do mate baile com a Banda Raiz Nativa;

20:00 horas – encerramento.

palmitos7    palmitosfesta5  

palmitosfesta2

História 

Nascida às margens do Rio Uruguai, em 1926, agricultores, a maioria, descendentes de alemães e italianos, vindos do Rio Grande do Sul, pela Companhia Sul Brasil, começavam a construir suas residências, onde hoje é a Linha Cascalho. 

Em 1938, o distrito passou a chamar-se Passarinhos e, em 1947, foi denominado Palmitos, desmembrado de Chapecó em 1953, a instalação oficial do novo município ocorreu em março do ano seguinte.

 palmitofesta

Economia

A atividade de leite possibilita a diversidade e agrega renda mensal aos produtores rurais, sendo, para alguns, a principal atividade da propriedade. São cerca de 2 mil produtores associados na atividade na Cooper A1, com sede em Palmitos.

A avicultura também é considerada uma importante atividade econômica para os cooperados e Cooper A1. É desenvolvida em parceria com a Cooperativa Central Aurora Alimentos, e os associados adotam os mais rigorosos sistemas de produção para atender as exigências do mercado interno e externo e manter a cooperativa como referência no setor.

palmitoscuca

Festas típicas

Além da Festa do Colono e Motorista na Comunidade Católica, os mais de 16 mil habitantes de Palmitos, dispõem, durante todo o ano, de diversas festas típicas:. É só escolher e aproveitar:

Festa do Novilho no Rolete, no Distrito de Santa Lúcia; Festa do Leitão, na Lª do Meio; Festa da Cuca, na Lª Três Pinheiros; Festa da Colheita na Evangélica do Centro; Festa do Búfalo na Lª Passarinhos; Festa do Meio Frango na Ilha Redonda; Festa do Kerb no Distrito da Diamantina; Festa do Frango e do Peru na Lª São Brás; Festa da Galinhada na Lª Santo Antão; Wurst Fest no Distrito Sede Oldenburg; Festa da Ovelha na Lª Santa Maria Goretti; Festa do Porco à Paraguaia na Lª São Gotardo; Kerb Fest na Lª Santa Terezinha; Festa do Cupim na Lª Pinhalzinho; Festa da Mandioca na Lª Tirelli; Festa do Leitão Recheado na Lª Techio; Festa Kerb na Lª Progresso; Festa do Frango e Cabrito na Lª Pinheiros; Festa da Polenta na Lª da Gruta;Festa do Vinho Colonial e a Expoleite, entre outros eventos

palmitosvinho

Vinho Colonial

Como consequência da aptidão natural dos agricultores e da vocação do município para a cultura das videiras e da produção de vinho, a Festa do Vinho Colonial, trabalha o resgate da vitivinicultura, bem como, busca fomentar o movimento cultural e econômico que a envolve. Não faltam variedades de vinhos da melhor qualidade produzidos no município A confirmação e o reconhecimento disso está expresso na Lei Estadual nº 14.997, de dezembro de 2009, que reconhece o Município de Palmitos como Capital Catarinense do Vinho Colonial.

palmitosfesta6

palmitosfesta3

Águas e Termas

A Ilha Redonda está localizada no município de Palmitos, às margens do Rio Uruguai, na divisa dos estados de Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Destaca-se na região da Ilha Redonda, balneário de águas termais, hotéis e pousadas e também casas e camping que estão à disposição dos turistas durante todo o ano, ofertando conforto, comodidade, hospitalidade, ótima gastronomia e demais benefícios particulares de cada local.

Como exaltam as palavras do teu hino escrito por Celina Belló, Palmitos – de nome és capital da produção, dando vida ao Oeste do Estado de Santa Catarina

 

Mais informações: www.palmitos.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Jovens rurais da região de Palmitos capacitados em produção leiteira

palmitoscursojovens1

Jovens rurais de seis municípios da região de Palmitos, no Extremo Oeste do Estado, terão um ano de muito aprendizado sobre pecuária leiteira.

Eles fazem parte de um projeto da Epagri com entidades parceiras que vai capacitar, ao longo deste ano, 152 jovens de Flor do Sertão, Cunhataí, Riqueza, São Carlos, Águas de Chapecó e Cunha Porã. O “Curso Juventudes Rurais – Semeando no presente para colher no futuro” é a ampliação de um projeto de sucesso realizado em Cunha Porã no ano passado.

Os cursos terão nove encontros mensais em cinco municípios. Cada módulo é composto por uma manhã de estudos conduzida por profissionais da área e uma tarde de visita a propriedades que trabalham a produção de leite. Ao longo do mês de março, todas as turmas realizaram a primeira etapa do curso. Em Cunha Porã, 27 participantes de 2018 estão iniciando o segundo ano de estudos para aprofundar ainda mais o conhecimento na área.

plmitoscursojovens3

Nos intervalos entre as etapas do curso, serão realizadas visita às famílias dos participantes que demandem ações de assistência técnica e extensão rural. “Ao longo da capacitação, os alunos também poderão buscar acesso a políticas públicas relacionadas ao jovem rural empreendedor”, acrescenta Richard Willian Junglaus, engenheiro-agrônomo da Gerência Regional da Epagri de Palmitos e coordenador do curso.

Todos os municípios envolvidos no projeto têm a produção leiteira em sua base econômica. No entanto, grande parte das propriedades é gerida pelos pais, a maioria acima de 50 anos, enquanto os jovens buscam empregos na cidade ou fora do município. “Considerando essa realidade, a Epagri buscou formar parcerias na região e em cada município com instituições movidas pelo interesse de ajudar os jovens a permanecer no campo, vislumbrando na produção leiteira uma oportunidade de negócio e desenvolvimento”, explica Richard. Além de colaborar com recursos, as entidades parceiras indicam os participantes.

Entre os parceiros do projeto estão: prefeituras, Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca, Cidasc, Icasa, Instituto do Meio Ambiente de SC (IMA), Cooperativa Regional Auriverde, Cooperativa A1, Cootrafar, CooperAlfa, Banco do Brasil, Cresol, Sicoob, Sicredi, Sulcredi, Movimento de Mulheres Camponesas, Clube 4s, Carlitos Alimentos, Casa Familiar Rural, além de sindicatos em cada município vinculados à Fetraf, ao Sintraf, à Fetaesc e à Faesc.

 

Mais informações: grp@epagri.sc.gov.br 

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Jovens do Extremo Oeste fazem aprofundamento em bovinocultura de leite

smoestejovens

Mais de 140 jovens rurais de 38 municípios das regiões de São Miguel do Oeste e de Palmitos já se formaram dentro do programa Ação Jovem Rural entre 2013 e 2016. Neste ano, o tema escolhido para o curso foi aprofundamento em bovinocultura de leite, em função da expressividade da atividade na região e da demanda dos próprios participantes.

A turma deste ano é composta por 23 jovens egressos das edições anteriores que já estão desenvolvendo seus projetos de vida na área de bovinocultura de leite. O curso está planejado em quatro alternâncias de três dias no Centro de Treinamento da Epagri de São Miguel do Oeste (Cetresmo), nos meses de abril, junho, agosto e novembro. Embora a formação tenha foco na produção leiteira, temas ligados a capital humano e social, meio ambiente e agregação de valor também estão inseridos na programação.

“Esperamos, com essa ação, subsidiar os jovens para que deem prosseguimento aos seus projetos de vida. E que eles possam permanecer no meio rural por opção, por entenderem que é possível ter resultado econômico, social e ambiental com qualidade de vida”, destaca Simone Bianchini, extensionista da Epagri de São Miguel do Oeste.

 

Mais informações: cetresmo@epagri.sc.gov.br 

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Flor do Sertão sedia Encontro de Unidades de Referências Tecnológicas

 flordosertaourt1

flordosertaourt4

No dia 13 de julho, a Epagri promoveu no extremo oeste catarinense, um encontro de famílias com Unidades de Referências Tecnológicas de Pecuária Leiteira. O evento técnico aconteceu na propriedade da Família De Costa, na localidade da Linha Fuzil, no município de Flor do Sertão.

Segundo relato do engenheiro agrônomo da Epagri, Richard Willian Junglaus, além de agricultores dos municípios de Flor do Sertão, Romelândia, Tigrinhos, Santa Teresinha do Progresso e Cunha Porã, participaram secretários de agricultura dos municípios envolvidos e técnicos de instituições parceiras.

flordosertaourt2

Durante o período da manhã, os participantes juntamente com os técnicos da Epagri, apresentaram um histórico de suas propriedades (URT) com resultados de acompanhamento técnico financeiro da atividade leiteira. “Assim foi possível comparar dados e ver o que está dando certo nas outras propriedades para também fazermos na nossa e melhorarmos nossa renda”, destacou o agricultor Nilso De Costa.

“Esse é o objetivo das Unidades de Referência Técnica (URT). Elas representam uma atividade da propriedade rural, em que se concentram práticas e inovações tecnológicas, servem de unidades de demonstração de resultados para facilitar o processo de adoção de metodologias e tecnologias, por parte dos agricultores”, comentou o técnico Nestor Colling.

flordosertaourt3

Durante as apresentações, o agricultor Udo Kuttner, do município de Cunha Porã relatou que tem como pastagem o Cynodon, que é a estrela africana. “Muitos não utilizam, pois não sabem manejar e a chamam de “encrenca de vizinho”, mas eu faço o manejo e para mim é uma estrela”.

O engenheiro agrônomo da Epagri, Humberto Bicca Neto, responsável pelo programa de pecuária do Extremo Oeste, coordenou a atividade no período da tarde, quando os participantes visitaram a URT de da família de Costa. Nessa propriedade, foi iniciado um planejamento em 2015 e posteriormente, implantado um sistema fixo de piquetes planejados, com pastagens perenes, água e sombra. Humberto relata que as URTs são importante meio de consolidação das recomendações da Epagri para a produção de leite sustentável em Santa Catarina.

“A meta é termos 40 URTs no extremo oeste em 2016. A adoção do sistema de produção de leite preconizado pela Epagri permite um aumento na rentabilidade das propriedades, desde que os cuidados com a disponibilização de pastagens perenes em quantidade e qualidade seja realizado em piquetes, com água e sombra”, ressalta.

As Unidades de Referência Técnicas são utilizadas Epagri na atividade de extensão rural em todo o estado e contam com o apoio financeiro do Programa SC Rural, que repassa ao produtor rural recursos financeiros para investimentos na propriedade e também custeando as atividades de capacitação.

Os encontros estão sendo realizados em 2016 em seis polos do extremo oeste catarinense envolvendo o trabalho de 40 famílias orientadas por técnicos da Epagri, técnicos parceiros e prefeituras municipais. Nos encontros, cada município leva uma família que possui URT ou que está implantando para a troca de experiências e demonstrar o trabalho para as entidades parceiras.

Para Mircon Fruhauf, gerente regional da Epagri de Palmitos, o encontro foi uma oportunidade de troca de experiências entre famílias que apostaram no sistema de produção de leite preconizado pela Epagri, servindo para reflexão e motivação para ações futuras e tomadas de decisão.

Fontes: Humberto Bicca Neto – humbertoneto@epagri.sc.gov.br e Richard W Junglaus – junglaus@epagri.sc.gov.br

 

Mais informações:Epagri – Gerência Regional de Palmitos- (49) 3462 4081 

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Palmitos sedia seminário regional com mais de 300 participantes

  palmitosseminario3

Para sensibilizar os produtores da região oeste, a Epagri realizou dia 22 de abril, com apoio do programa SC Rural, um seminário regional com o tema Sustentabilidade na Produção de Leite.

Os mais de 300 agricultores participantes do evento tiveram a oportunidade de acompanhar a palestra do coordenador do programa pecuária da Epagri, Carlos Otávio Mader Fernandes, “Do pasto ao leite, uma atividade rentável e sustentável”.

palmitosseminario1

Após, houve a contribuição do jovem agricultor Rafael Schuster, que vem adotando em sua propriedade as tecnologias da Epagri desde 2013 mostrando os dados técnicos da atividade leiteira e a excelente rentabilidade que vem obtendo. Rafael já participou do curso de Empreendedorismo rural e formação de lideranças para jovens rurais na Epagri e assim recebeu incentivos do Programa SC Rural para implantar na propriedade uma Unidade de Referência Técnica (URT). Segundo ele, em três anos houve uma transformação na propriedade e assim está, ano após ano, evoluindo para melhorar a qualidade de vida da família, com redução da mão-de-obra e aumento da rentabilidade na atividade leiteira.

Na parte da tarde, os participantes obtoveram informações sobre a produção de silagem com a palestra do Professor Mikael Neumann da Unicentro-Pr.

Segundo Mircon Fruhauf, gerente regional da Epagri, o seminário teve grande participação de agricultores e esse sucesso foi graças ao envolvimento das equipes dos escritórios locais de Águas de Chapecó, Caibí, Cunhataí, Palmitos, Mondaí, Riqueza, São Carlos e da Gerência Regional de Palmitos. “O seminário objetivou mostrar aos agricultores que é possível produzir leite de maneira eficiente através do uso de pastagens perenes recomendadas pela Epagri, tendo na atividade leiteira sustentabilidade e rentabilidade”,ressalta Mircon.

palmitosseminario2

Para o extensionista da Epagri, Jean Pierre Pilger, um dos organizadores do evento, as tecnologias mostradas vem de encontro com a necessidade dos produtores de leite da região. “Ao longo dos anos o uso de pastagens anuais, ração e silagem sem controle está inviabilizando a atividade leiteira, com a elevação do preço dos insumos os produtores começam a ficar sem alternativas. De encontro ao problema, a Epagri está disseminando tecnologia para a redução de custos e melhoria na rentabilidade.

Na ocasião, Udo Kuttner, agricultor do município de Cunha Porã, que também é assistido pela Epagri, destacou que vem obtendo bons resultados e que isso só está sendo possível adotando o sistema de produção de leite à pasto e assim pode evoluir em rentabilidade.

“Ao final do evento foi possível observar o entusiasmo dos agricultores quando vinham nos perguntar: Como funciona? O que fazer para conseguir essa rentabilidade? Como faço para me inscrever? Assim atingimos nossos objetivos e criamos uma demanda de trabalho que estava planejada, junto à isso geramos o entendimento do trabalho junto aos parceiros do poder público dos municípios, empresas e cooperativas", comenta Humberto Bicca Neto, Responsável do Programa Pecuária na UGT-9.

O seminário aconteceu durante a 14ª Festa do Vinho Colonial e 2ª Expoleite na qual a Epagri participou com estande junto à Secretaria Municipal da Agricultura e Meio Ambiente de Palmitos. No local foram expostos produtos das agroindústrias e da agropecuária, plantas medicinais e piquetes demonstrativos com cerca elétrica e pastagens.

 

Mais informações: Epagri – Gerência Regional de Palmitos - : (49) 3462 4081

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Agricultores e técnicos do extremo oeste participam de Dia de Campo em Cunha Porã

campoerediadecampo1 campoerediadecampo2   

Ao longo de sete anos de orientação e assistência da Epagri, a propriedade da família Kuttner na linha São Domingos, no município de Cunha Porã vem se tornando uma referência na produção de leite a pasto.

Nesse sentido, o projeto Produção de Leite à Base de Pastagens Perenes do extremo oeste realizou através da equipe de referências um Dia de Campo com a participação de 33 agricultores e 15 técnicos dos municípios da região.

No evento, três estações abordaram os temas: planejamento forrageiro, construção do sistema de piquetes com água e sombra, parâmetros técnicos e econômicos da atividade leiteira.

campoerediadecampo3 campoerediadecampo6 campoerediadecampo5

campoerediadecampo4

 Os participantes em uma das estações observaram os dados da propriedade e onde ela ainda pode chegar. Hoje a margem bruta é de R$ 5.857,90/hectare/ano, isso significa pelo menos 3 vezes acima da média estadual, mas ao compararmos com a média das melhores Unidades de Referência Técnica da UGT-9 que é de R$ 12.498,96/hectare/ano vemos que podemos avançar.

Nesse sentido, o extensionista Jeferson Moura vem realizando o acompanhamento técnico e econômico da propriedade para orientar o agricultor no planejamento da propriedade e os caminhos para a produção de leite sustentável.

Segundo Humberto Bicca Neto líder do projeto na UGT, a propriedade da família Kuttner evoluiu muito. Hoje possui piquetes, sombra e água para as 45 vacas de raça mista jersey com holandês, o empenho e a dedicação da família com apoio da Epagri, Secretaria Municipal da Agricultura e DRS Banco do Brasil vem transformando a propriedade, mas sempre é possível avançar.

De acordo com dados levantados pelos escritórios da Epagri na região, os 40 municípios da UGT-9 tem hoje mais de 19 mil famílias na atividade leite, produzindo mais de 900 milhões de litros de leite por ano, com uma área média de pouco mais de 14ha na agricultura familiar, portanto produzir leite de forma eficiente, econômica e sustentável é objetivo do projeto Produção de Leite à Base de Pastagens Perenes, que segue as diretrizes do Programa Pecuária da Epagri.

Segundo o agricultor Udo Kuttner, o momento foi de aprendizado e troca de experiências, uma oportunidade de ver o que está dando certo e avançar na produção de leite em quantidade, qualidade e custo baixo. Para o instrutor e extensionista da Epagri, Jean Pierre Pilger o evento demonstrou a capacidade técnica do sistema de produção de leite que a Epagri recomenda.

Os agricultores participantes do evento são potenciais famílias que estão conhecendo o trabalho da Epagri e muitos deles, no próximo ano serão uma URT –Unidade de Referência Técnica, para que também nos seus municípios possam mostrar um sistema produtivo que garanta a competitividade da agricultura familiar através da assistência técnica da Epagri.

 

Mais informações: Epagri – Gerencia Regional de Palmitos – . (49) 3462 4079

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Encontro reúne grupos de plantas bioativas do município de Palmitos

 palmitosencontro3  

No dia 23 de outubro foi realizado no salão comunitário de Linha Central, interior do município de Palmitos, um encontro com os grupos de plantas bioativas do município.

Promovido pela equipe municipal da Epagri, com apoio do Programa SC Rural, em parceria com a Secretaria Municipal da Agricultura, contou com a participação de mais de 40 agricultoras do município.

palmitosencontro2

Segundo o engenheiro agrônomo da Epagri, Jean Pierre Pilger, coordenador do encontro, na parte da manhã, as participantes assistiram palestra com prática sobre controle fitossanitário alternativo, abordando a importância da produção de alimentos saudáveis.

palmitosencontro4 

À tarde foi realizada uma atividade, onde cada grupo avaliou a importância do encontro. “Nesta atividade, os grupos também relataram sugestões e ações desejadas para que sejam contempladas no planejamento de trabalho da Epagri para o ano de 2016 e após foi discutido com o grande grupo os pontos fortes e pontos a melhorar nos encontros futuros”, comenta o agrônomo.

O evento foi prestigiado pelo Prefeito Municipal Norberto Gonzatti e pelo o Secretário da Agriculta e Meio Ambiente Luiz Antonio Cavalleri.

 

Mais informações: Epagri de Palmitos – (49) 3462 4075

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Jovens empreendedores da região de Palmitos participam de encontro

palmitosjovens palmitosjovens2

Os Escritórios Municipais da Epagri de Águas de Chapecó, Cunhataí, Mondaí e Palmitos promoveram um encontro intermunicipal com jovens que concluíram o curso Jovem Empreendedor Rural em 2013.

O encontro, realizado na propriedade do casal Zilneu Galvagni e Camila Luiza Viega objetivou dar sequência aos trabalhos nos projetos dos jovens e promover o intercâmbio entre as famílias e os jovens, discutir e promover a troca de experiências e aprofundar a discussão do tema Sucessão Familiar nas propriedades rurais.

Inicialmente os extensionista da Epagri relataram as atividades com os jovens pós-curso e as mudanças que ocorreram com os jovens e seus familiares.

O casal Zilneu e Camila contaram ao grupo as atividades desenvolvidas na propriedade e a gestão que estão realizando com os conhecimentos adquiridos e os benefícios da assistência técnica do extensionista da Epagri Vilson Queiroz. A principal atividade econômica da propriedade é a produção de leite, a base de produção com pastagens perenes e um bom sistema de piqueteamento. Camila participou do curso e o casal é beneficiário do Programa Nacional de Crédito Fundiário – PNC.

palmitosjovens3

Em seguida, os jovens visitaram a propriedade, observando as instalações, a preservação ambiental e as pastagens, com uma área da propriedade de 5,8 ha.

O encontro foi avaliado como positivo pelos participantes, e ficou planejado para 2015 um seminário regional, quando serão convidados também os jovens que estão fazendo a capacitação em 2014, assim como seus familiares visando ampliar o debate, troca de   informação e discussão de temas relevantes aos projetos dos jovens, bem como a sucessão familiar.

Além dos jovens e seus familiares, o encontro contou com a presença do gerente Regional da Epagri de Palmitos, Mírcon Frühauf e do presidente do Sindicato do dos Trabalhadores Rurais de Águas de Chapecó, Adriano Schmitz.

Coordenaram o encontro, os extensionistas da Epagri de Águas de Chapecó, Vilson Queiroz, de Palmitos, Neri José Otto, de Cunhataí, Altair Gralow e de Mondaí, Adair Magnaguagho.

 

Mais informações: Gerência Regional da Epagri de Palmitos - (49) 3462 4081 
Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4031
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br