Arquivos da categoria: São Ludgero

Qualidade do leite é assunto de tarde de campo em São Ludgero

sludgeroleite1

Está em vigor desde 30 de maio uma nova normativa do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que fixa regras para a produção de leite no país, especificando os padrões de identidade e qualidade do leite cru refrigerado, do pasteurizado e do tipo A.

Para esclarecer sobre o novo regramento aos produtores de São Ludgero, no Sul do Estado, a Epagri promoveu uma tarde de campo no dia 28 de maio, na propriedade de Jonas Soethe, abordando o tema “Qualidade de Leite”. O evento foi realizado em parceria com a Secretaria de Agricultura, Comércio, Indústria e Turismo e com o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar).

Segundo o extensionista rural da Epagri de São Ludgero, engenheiro-agrônomo Igor Franz Dittert, a estimativa sinaliza que 90% das propriedades de São Ludgero atendem a qualidade exigida e que 10% devem passar por ajustes. No evento ele fez uma apresentação detalhada sobre a qualidade do leite exigida, pontuando as responsabilidades dos produtores, dos laticínios e das assistências técnicas. O extensionista esclareceu que será realizado um diagnóstico individual de cada propriedade, que os produtores precisam ficar atentos já no mês de junho sobre os números apresentados referentes à Contagem Bacteriana Total (CBT) permitida (que é até 300 mil UFC/ml), sobre o controle da temperatura do leite no resfriador (que em três horas deve baixar a 4ºC) e sobre a coleta do leite sendo feita até no máximo em 48 horas.

sludgeroleite2

“Tentamos esclarecer aos participantes que a nova normativa trará benefícios aos próprios produtores, a exemplo do aditivo no preço pago pelos laticínios se eles entregarem leite de boa qualidade”, enfatizou Igor. Ele esclareceu que os meses de junho, julho e agosto servirão de base para a média mínima estabelecida de bactérias e os produtores que não estiverem dentro do estabelecido terão mais dois meses para as adequações. “A coleta de leite será interrompida somente a partir do quinto mês”, explica.

Durante o evento, o engenheiro-agrônomo do Senar, Elder Bloemer Brand, falou sobre o manejo prático das ordenhas para garantir a qualidade do leite. Ele alertou sobre os pequenos cuidados que podem fazer a grande diferença na qualidade, a exemplo da manutenção dos equipamentos, da higiene no manejo, do cuidado das instalações físicas e da sanidade dos animais.

Para Igor a tarde de campo foi uma ótima oportunidade para as famílias sanarem inúmeras dúvidas. “Nosso trabalho é orientar com o objetivo de todos os produtores de leite de São Ludgero produzirem dentro da qualidade estabelecida pelo ministério, bem como terem uma valorização maior na comercialização do produto”.

O extensionista da Epagri lembra a importância da iniciativa da administração de São Ludgero em ações conjuntas desenvolvidas ao longo dos últimos anos. Ele destaca principalmente aquelas envolvendo a sanidade animal, com foco em trabalhos direcionados à prevenção da brucelose e da tuberculose

 

Mais informações: emsaoludgero@epagri.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Epagri e Projeto Microbacias ajudaram São Ludgero ser o primeiro município brasileiro com 100% do esgoto tratado nas áreas urbana e rural

sludgero1  

O município de São Ludgero comemora um título inédito no Brasil: o de ser o primeiro município a ter 100% do esgoto doméstico tratado nas áreas urbana e rural. Ao longo dos últimos anos, foram realizadas 3,2 mil ligações no perímetro urbano e mais de 600 instalações do Sistema Individual de Tratamento no meio rural.

A ação foi motivada por um trabalho iniciado pela Epagri em 2005, com investimento público do Projeto Microbacias. Na época, as famílias rurais, reunidas com técnicos da Epagri, decidiram investir no saneamento de suas propriedades. A partir daí, um Sistema Individual de Tratamento (SIT) foi desenvolvido para a realidade de São Ludgero, conhecido como Kit de Fossa Séptica, e as primeiras instalações iniciaram. “A adesão das famílias foi grande e esse foi o ponto de partida para o projeto que, depois, se estendeu para todo o município”, explica Gustavo Gimi Santos Claudino, gerente regional da Epagri de Tubarão.

sludgero2

O projeto intitulado “São Ludgero 100% Esgoto Sanitário Tratado” foi lançado pela Prefeitura em 2015, durante as comemorações de aniversário da cidade. O objetivo era trabalhar para que todas as famílias do perímetro urbano e do meio rural fossem beneficiadas com o tratamento do esgoto doméstico.

A iniciativa teve como parceiros a Epagri, que ficou responsável pelo trabalho na área rural, e o Serviço Autônomo de Água e Esgoto (Samae), que atuou na área urbana. Um Grupo Gestor foi criado com representantes de diversos setores públicos, além de parceiros, como Secretaria da Saúde, Agricultura, Comércio, Indústria e Turismo e Vigilância Sanitária. No meio rural, o projeto também contou com a parceria dos Agentes Comunitários de Saúde, que receberam capacitação da Epagri.

sludgero3

Agora, nas residências da área rural, o esgoto chega até a fossa, passa por um filtro e o tratamento de purificação é finalizado num sistema chamado círculo de bananeiras. Com o propósito traçado de atingir 100% das famílias, de 2015 até hoje foram mais de 350 SIT instalados. A média de recursos investidos pela prefeitura, levando em consideração peças, máquinas e profissionais, chega a R$ 1,8 mil por família.

No perímetro urbano, a coleta e o tratamento do esgoto doméstico já existiam e o desafio foi atingir 100% das casas. O trabalho passou pela regularização fundiária de algumas residências e incluiu revisões nas redes para detectar e regularizar possíveis ligações clandestinas ou residências que não estavam legalmente ligadas à rede. Hoje todo o esgoto do perímetro urbano chega à ETE e passa por um processo totalmente natural de despoluição que utiliza bactérias aeróbias e anaeróbias.

Mais informações: emsaoludgero@epagri.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Agricultoras de Santa Catarina têm apoio do Banco Mundial para conquistar novos mercados

Programa em parceria com governo do estado beneficiará mais de 40 mil agricultores familiares até junho de 2017.

radioonu

As agricultoras familiares tiveram apoio do SC Rural para construir centro de logistica e distribuicao de merenda escolar. Foto: Banco Mundial

 

Mariana Ceratti, de Brasília*, para a Rádio ONU.

Em São Ludgero, no interior de Santa Catarina, o Banco Mundial e o governo do estado apoiam uma cooperativa com 70 agricultores familiares, a maioria mulheres, que buscam acesso a cada vez mais mercados. Por meio do programa SC Rural, que beneficia mais de 40 mil agricultores, a Cooperação pôde construir uma central de logística e distribuição de merenda escolar.

A central permitirá que os alimentos produzidos pela cooperativa sejam mais bem conservados e nutritivos, além de rotulados conforme as exigências dos programas institucionais de alimentação. De lá, sairão para as prefeituras de São Ludgero e Tubarão, entre outras que já compram os produtos da cooperativa.

Objetivo

Também com apoio do SC Rural, nove empreendedoras do grupo tiveram acesso a equipamentos de panificação, beneficiamento de vegetais, embalagem de ovos e abate de pescados, entre outros. O objetivo é fazer com que os produtos atendam as normas do Sistema de Inspeção Estadual e, portanto, cheguem a ainda mais clientes.

Para a agricultora Salete Fuchter, a conquista de novos mercados é apenas um dos benefícios do trabalho. Na feira onde vende os produtos da cooperativa, ela conta que o grupo se uniu pela necessidade de uma fonte de renda adicional. Ela e outras mulheres acabaram também fortalecendo a autoestima.

Superação

"Eu estudei só até o quarto ano, tinha muita dificuldade em dar troco, receber as pessoas. Eu tinha vergonha até de falar. E, com esses 10 anos de feira, vi que não é nada difícil, foi a minha superação. A minha faculdade foi aqui no grupo da feira."

O secretário executivo do programa, Julio Bodanese, comenta que o trabalho da cooperativa também tem incentivado os filhos e filhas dos agricultores a permanecer no campo e se tornar empreendedores.

"Esse caso da Cooperação, da cooperativa das mulheres, é muito significativo, porque ele trabalha muitos desses vieses importantes para nós: a sucessão familiar, a renda no campo, a questão do gênero." O programa SC Rural tem encerramento previsto para junho de 2017.

*Reportagem do Banco Mundial Brasil.Fonte: http://www.unmultimedia.org/radio/portuguese/2016/09/agricultoras-de-santa-catarina-tem-apoio-do-bm-para-conquistar-novos-mercados/#.V922NNQrLwc

 

Mais informações:

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

São Ludgero apto a receber recursos do SC Rural para melhorar acessos às propriedades rurais

saoludgroestradas

A Secretaria de Estado da Agricultura confirmou que o município de São Ludgero está apto a receber recursos, através do Programa SC Rural no ano de 2016, com destinação para melhorar os acessos às propriedades rurais.

A boa notícia foi dada pelo próprio Secretário de Estado, Moacir Sopelsa, durante audiência como o vice-prefeito Ibaneis Lembeck e o Secretário de Agricultura, Valcemir Villani, na terça-feira, 16 de fevereiro.

Já com o presidente da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), Enori Barbieri, eles garantiram a destinação de um veículo ao município para uso do Médico Veterinário Municipal.

No caso do Programa SC Rural, São Ludgero foi beneficiado em 2015 e as aplicações já chegam a 70%, credenciando o município a ser contemplado com novos recursos. Nas próximas semanas a equipe técnica da Secretaria de Estado da Agricultura definirá qual o valor exato disponibilizado futuramente aos municípios, se os recursos serão, a fundo perdido e sem a necessidade de contrapartida e, ainda, se as aplicações serão através das Administrações Municipais, Cooperativas/Associações ou Epagri.

Outra boa notícia recebida durante a audiência é que na sexta-feira, 19 de fevereiro, a Administração Municipal de São Ludgero, foi autorizada a ir até Concórdia buscar o Distribuidor de Adubo Líquido (destinado a Morro do Cruzeiro) e uma Balança para Pesagem Animais (destinado ao Bom Retiro).

O Secretário Municipal de Agricultura, Valcemir Villani, informa que novos pedidos foram feitos à Secretaria de Estado da Agricultura. “As reivindicações sempre são em sintonia com o Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural (CMDR)”, lembra.

O vice-prefeito, Ibaneis Lembeck, disse que o Secretário Moacir Sopelsa garantiu que analisará com carinho as novas solicitações. “Foi uma reunião produtiva. Nosso município está fazendo um bom trabalho no meio rural e o Governo do Estado sabe disso. Continuaremos reivindicando com base nas necessidades das famílias rurais”, reforçou.

Entenda o Programa SC Rural – A Secretaria Executiva Estadual do SC Rural é vinculada a Secretaria de Estado da Agricultura e da Pesca. Uma Carta Consulta foi elaborada com base nas demandas e será encaminhada a Secretaria de Assuntos Internacionais e ao Banco Mundial para assinatura de novo contrato de financiamento com o Governo do Estado e continuidade do SC Rural. A parceria entre Governo de SC e Banco Mundial para o desenvolvimento do meio rural vem desde 1991, com o lançamento do Microbacias 1, e encerra em setembro de 2016 com o término do Programa SC Rural. A intenção de Santa Catarina é renovar o Programa e dar continuidade às ações que vêm transformando a agricultura familiar catarinense. Fonte: Assessoria de Comunicação Prefeitura Municipal de São Ludgero

Mais informações:

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4031
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br