Arquivos da categoria: Capacitação técnicos

Veterinários da Cidasc se reúnem em Xanxerê para capacitação

xanxerecursocidasc1

xanxerecursocidasc2

Representando 19 regionais da Companhia Integrada de Desenvolvimento Agrícola de Santa Catarina (Cidasc), mais de 50 profissionais participaram, em Xanxerê, de um encontro objetivando o alinhamento de questões técnicas e procedimentos. O grupo participou, de aulas teóricas e práticas, visando a melhoria e padronização dos serviços prestados pela Companhia.

A capacitação aconteceu na semana de 1 a 5 de abril e na terça-feira (2), a presidente da Cidasc, Luciane de Cássia Surdi, participou do evento. Segundo Luciane, Xanxerê foi escolhida, pela facilidade de se realizar as aulas práticas com os veterinários, que trabalham, especialmente, sobre doenças que podem acometer os rebanhos e revisão da legislação.

“Com relação às doenças, precisamos ter uma vigilância constante, por isso a importância de fazer reciclagem dos sintomas e consequências, ser ágil na tomada de decisões, localizar a origem, tomar medidas e evitar aparecimento ou disseminação que cause prejuízos sanitários e econômicos para o estado. Na parte de legislação, muitas mudanças ocorreram e também estão tramitando, e isso precisa ser estudado”, ressaltou Luciane.

Metas para 2019

Ainda segundo a presidente da Cidasc, neste ano, a Companhia passa por reestruturação organizacional e a intenção é retomar as negociações para a contratação de mais veterinários para as regionais que estão defasadas.

“Temos algumas regionais em situação delicada, Xanxerê não seria a mais crítica, mas obviamente temos que rever algumas vagas e reforçar algumas barreiras e buscar solução para esse problema. Mas aqui tem uma equipe muito comprometida, o pessoal que veste a camisa realmente e temos que dar apoio e continuidade a essas atividades”, disse.

Outra prioridade da Cidasc em 2019 é o fortalecimento dos programas sanitários com destaque para manter o certificado de estado livre de febre aftosa sem vacinação.

“Somos área livre sem vacinação, porém outros estados já estão se organizando e também existe um programa, do Ministério da Agricultura, para retirar a vacinação em todo o país até 2026. Com isso, temos a preocupação com possíveis ingressos de animais, sem vacinação, e portanto, temos que redobrar os cuidados e por isso, a importância de reforçar e estruturar as barreiras sanitárias da Cidasc”, explica.

A presidente ainda ressalta que será priorizado o trabalho para tirar abatedouros da clandestinidade, implantar o selo regional para alguns produtos de origem animal de forma a valorizar os produtores locais e fiscalização do uso de agrotóxicos nas lavouras e como o produto chega ao consumidor final.

Na parte de educação sanitária, a Cidasc visa a ampliação do Programa Sanitarista Júnior, implantado em algumas escolas, e também o trabalho com universitários das áreas de medicina veterinária, agronomia e zootecnia para que já haja ciência da importância da inspeção desde a faculdade. Com os produtores rurais manter a atualização de procedimentos e a importância da organização nas propriedades. Fonte:Portal tudo sobre xanxerê

 

Mais informações:www.cidasc.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Seminário Estadual de Extensão Pesqueira é realizado no Litoral Norte

joinvillepesca1

O Centro de Treinamento de Agricultores e Pescadores da Epagri em Joinville sediou o 1º Seminário de Extensão Pesqueira realizado pela Epagri. Organizado por uma comissão de técnicos da Empresa, o evento foi realizado em novembro e teve duas palestras temáticas, 20 trabalhos apresentados por técnicos que atuam na extensão pesqueira catarinense, mesa-redonda e um público de 52 pessoas.

Também fizeram parte estandes expositivos organizados pelo Projeto Pró Babitonga, Polícia Ambiental, Epagri/Ciram e Ibama/Cepsul. Representantes de instituições como Univali, IFSC de Itajaí, Udesc de Laguna, Emater do Rio Grande do Sul e Paraná participaram das discussões e da avaliação técnica.

joinvillepesca2

“O evento surgiu da necessidade de relatar com mais ênfase nossas ações e apresentá-las aos colegas e instituições que atuam na extensão pesqueira”, relata o técnico José Eduardo Calcinoni, de Balneário Barra do Sul. “O seminário foi uma excelente oportunidade para se discutir estratégias de desenvolver a extensão pesqueira em Santa Catarina e conhecer os trabalhos que estão sendo realizados nessa área. Parabenizo a Epagri pela iniciativa e espero que em breve possamos dar continuidade às discussões e realizar projetos conjuntos”, enfatiza Roberto Wahrlich, professor da Univali.

Para o coordenador geral e líder do projeto pesca artesanal, Edir José Tedesco, a participação efetiva dos extensionistas locais foi um marco na história da Empresa. “Fiquei surpreendido com a alta qualidade dos trabalhos”, afirma Tedesco. A Epagri tem um trabalho de destaque no litoral catarinense e está presente em todos os municípios, atendendo a diferentes demandas, seja de crédito, organização social e coletiva, turismo náutico, maricultura, artesanato e capacitação de pescadores artesanais.

Mais informações:  Centro de Treinamento de Joinville – Cetreville - (47) 34611519 

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Curso de homeopatia agropecuária forma 40 alunos em Araranguá

araranguajovens

O IV Curso de Homeopatia Agropecuária, promovido pela Epagri em parceria com a Udesc, formou uma turma de 40 alunos no dia 30 de novembro, no Centro de Treinamento de Araranguá (Epagri/Cetrar). A turma é composta por 14 agricultores e 26 técnicos que atuam com assistência técnica e extensão rural. O evento iniciou de manhã com a apresentação de estudos de caso dos alunos e, à tarde, será realizada a formatura com uma palestra do médico homeopata Artur Zingano.

“O objetivo do curso é capacitar técnicos e agricultores em homeopatia para desenvolver uma produção agropecuária mais limpa, sem o uso de drogas veterinárias e insumos químicos utilizados na agricultura”, explica Marcelo Silva Pedroso, coordenador do curso e médico-veterinário homeopata da Epagri. Um dos projetos estratégicos nessa área é a produção de leite orgânico, que está em implantação no Sul do Estado.

O curso tem um total de 110 horas entre aulas presenciais e estudos de caso em campo, com Certificação Acadêmica, demonstrando a importância do tema para a comunidade científica. Os alunos aprendem sobre filosofia homeopática, matérias médicas homeopáticas, farmacotécnica homeopática e aplicação na produção animal e vegetal. “Eles também praticam o uso da homeopatia em seus estudos de caso, de forma a sentirem-se aptos a desenvolver essa terapêutica após a formatura”, acrescenta Marcelo.

A homeopatia agropecuária está em franco desenvolvimento em Santa Catarina. Prova disso é o Laboratório de Homeopatia e Saúde Vegetal na Estação Experimental da Epagri de Lages, que se tornou referência para outras empresas públicas do País. Lá, são desenvolvidas diversas pesquisas na área, com envolvimento de alunos de mestrado e doutorado e uma série de trabalhos publicados.

Na extensão rural, após a Epagri possibilitar a especialização de sete médicos veterinários, a região do Litoral Sul foi onde a homeopatia mais se desenvolveu, principalmente na produção leiteira. “O maior desafio que a homeopatia tem enfrentado, com excelentes resultados, é a mastite clínica e subclínica. A doença tem sido controlada a níveis inferiores aos dos métodos convencionais, combinando a vantagem de não necessitar descartar o leite durante os tratamentos”, detalha Marcelo Pedroso.

O Curso de Homeopatia Agropecuária também recebe apoio do Laboratório de Homeopatia e Sanidade Vegetal da Estação Experimental da Epagri de Lages, da Farmácia Homeopática Ávila, de Criciúma, e da Farmácia Homeopática Maria Rocha, de Tubarão. O curso foi realizado com recursos do Programa SC Rural, da Fapesc e do Cnpq. Foto: Marcelo Pedroso/Epagri / Fonte:Marcelo Silva Pedroso, coordenador do curso, médico-veterinário homeopata na Gerência Regional da Epagri de Criciúma: (48) 3403 1084/1070.

Mais informações:  mpedroso@epagri.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Equipe da Epagri da regional de Xanxerê faz capacitação sobre energias renováveis

xanxereepagricapacitação

A equipe de trabalho da Epagri da região pertencente à ADR Xanxerê se reuniu na última quarta-feira, 13, para mais uma capacitação mensal.

No auditório da ADR, os funcionários conheceram novos projetos desenvolvidos no Estado e também sobre energia fotovoltaica e biogás. Além disso, uma oficina foi trabalhada com os integrantes voltadas à área da saúde, tendo como tema hipertensão.

Conforme o gerente regional da Epagri, Adir Bertuzzi, as reuniões de região acontecem a cada dois meses e possibilita os colegas de trabalho a acompanhar as demandas da população diante das tecnologias.

“Nessa reunião discutimos sobre os programas da empresa, as novidades que recebemos através da direção e, particularmente hoje, a atividade foi uma capacitação sobre energia fotovoltaica e biogás, e também uma oficina sobre hipertensão. A participação foi bastante positiva”, comenta Bertuzzi.Fonte:adrs.sc.gov.br/adrxanxere

 

Mais informações:  grx@epagri.sc.gov.br 

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Técnicos ligados ao Programa SC Rural conhecem o exemplo de Sangão

sangãocurso

Foi realizado, nos dias 21 e 22 de março, no Centro de Treinamento da Epagri, no município de Tubarão, a capacitação de técnicos da Epagri, sobre legalização de empreendimentos.

O Programa SC Rural, como parceiro do agricultor, investiu na assistência técnica, na viabilidade econômica e ambiental, na questão sanitária ligadas aos interesses dos agricultores familiares.

“Contudo, os produtores sempre tiveram problemas de regularizações e esse curso visou capacitar os técnicos com relação ao panorama atual e perspectivas dos empreendimentos de agroindústria familiar e turismo rural”, destaca o engenheiro agrônomo, Daniel Uba, coordenador estadual do Programa Gestão de Negócios e Mercados da Epagri.

Na capacitação, outros temas fundamentais, como nota eletrônica de produtor rural, Transferência de ICMS, Lei do Micro Produtor Primário, Projeto de Lei dos Empreendimentos da Agroindústria familiar; Legislação ambiental para empreendimentos rurais também foram apresentados no curso. 

"O SC Rural é um programa que garantiu sustentabilidade da atividade mais tradicional da região, a fabricação de farinha de mandioca. A organização dos agricultores através de associação mais apoio técnico propiciou ao produtor acessar o programa e garantir os recursos necessários aos investimentos ambientais e sanitários, pois individualmente seria bem mais difícil", destacou o engenheiro Agrônomo da Prefeitura de Sangão, Marco Remor.

 

Depois de dois dias de formação com a participação de aproximadamente 45 técnicos, da região sul, puderam conhecer a experiência de Sangão com relação à aplicação de recursos públicos para adequação ambiental e sanitária de engenhos de técnicos ao engenho dos produtores Claudioney Rocha e João Alano.

"O programa visa desenvolver a inclusão produtiva destes empreendimentos tradicionais da região proporcionando segurança a quem produz farinha", finalizou Remor. Fonte: Folha Regional e Assessoria de Imprensa Prefeitura Municipal de Sangão

 

Mais informações: emsangao@epagri.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Epagri realiza curso de frutas de caroço para técnicos

 videiracurso frutas de caroço etapa 21

Entre os dias 26 a 28 de junho e 07 a 09 de novembro no Centro de Treinamento de Videira e na Estação Experimental da Epagri de Videira, aconteceu um curso de fruteiras de caroço, destinados a 24 extensionistas da região do Alto Vale do Itajaí, Vale do Rio do Peixe, Oeste e Meio Oeste Catarinense.

O evento foi organizado pelo Departamento de Extensão Rural e Pesqueira, coordenado pelo Eng. Agr. Sergio Neres da Veiga, com apoio da Estação Experimental e da Gerência Regional da Epagri de Videira e patrocinado pelo Programa SC Rural.

O curso teve a participação dos novos técnicos contratados pela Epagri que estão trabalhando com as culturas do pêssego, nectarina e ameixa em seus municípios, ou que pretendem implantar um projeto de fruticultura buscando novas fontes de renda ao produtor rural. Também participaram dos cursos os técnicos responsáveis pela fruticultura nas UGTs (Unidades de Gestão Técnica da Epagri) e técnicos da Epagri em busca de maiores conhecimentos nas culturas.

videiracurso frutas de caroço etapa 1

O evento foi organizado em duas etapas, junho e novembro, onde foram abordados assuntos como implantação do pomar, sistemas de condução, produção de mudas e enxertia, nutrição de plantas, poda de formação e de inverno, fitossanidade, manejo do solo, colheita, pós colheita e mercado, e visitas a propriedades. Os integrantes do curso tiveram aulas práticas nos pomares da Estação Experimental de Videira.

Os participantes destacaram a importância dos temas tratados, principalmente as práticas de manejo do solo para implantação dos pomares e as podas de formação e condução. A avaliação do curso foi positiva, principalmente o conhecimento dos instrutores e as etapas de campo, trazendo mais subsídios para os técnicos orientarem os fruticultores em seus municípios.Fonte: Sérgio Neres da Veiga, sergioveiga@epagri.sc.gov.br.

 

Mais informações: Epagri-  (48) 3665-5293

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307 

Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Jovens rurais de Santa Rosa de Lima são capacitados em homeopatia

starosadelimajovens1

A Epagri capacitou 23 jovens rurais, três estudantes e cinco extensionistas rurais em homeopatia agropecuária. A necessidade de tratamentos menos poluentes e que permitam a produção de alimentos saudáveis estimularam a boa participação dos jovens. 

Santa Rosa de Lima, capital estadual da agroecologia, tem grande potencial para a produção de leite orgânico, em razão de possuir inúmeras propriedades com pastoreio Voisin, pastagens com sombreamento e também possibilidade de parcerias técnicas.

A maioria da turma foi composta por jovens rurais dos municípios de Santa Rosa de Lima e de Rio Fortuna, pertencentes à região de Tubarão, que já estão colocando em prática os conhecimentos adquiridos. O encerramento do curso aconteceu no dia 26 de setembro na Pousada Tenfen, com a presença do prefeito de Santa Rosa de Lima, Salésio Wiemes, do gerente da Epagri de Tubarão, Gustavo Gimi Santos Claudino, e de secretários municipais, instrutores e cursistas

O curso surgiu a partir da demanda de jovens rurais e contou com a parceria da Uneagro e prefeitura de Santa Rosa de Lima. “É importante que o conhecimento sobre a homeopatia chegue aos produtores e técnicos para que a informação seja replicada de maneira correta e também para que os produtores possam falar sobre o tema com conhecimento”, ressalta o médico-veterinário da Epagri de Braço do Norte, Lucio Teixeira de Souza, coordenador e um dos instrutores do curso.  “Agora os cursistas vão se reunir periodicamente para trabalhar temas de produção, com viés na pecuária sustentável e objetivando a produção orgânica” diz.

O curso foi realizado de maio a setembro em seis encontros, que aconteceram alternadamente em três pousadas de agricultores familiares que desenvolvem o turismo rural no município.  Também foram instrutores os seguintes profissionais: médico-veterinário Marcelo Silva Pedroso, engenheira-agrônoma Tatiane Alano Modolon e engenheiro-agronômo Pedro Boff, da Estação Experimental da Epagri de Lages.

 

Mais informações:emsantarosadelima@epagri.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Epagri capacita técnicos e agricultores sobre a conservação do solo

xanxeresolo

Técnicos e agricultores dos municípios de Abelardo Luz, Bom Jesus e Jupiá, participaram nos meses de julho e agosto de capacitação sobre a importância da conservação do solo. As atividades que aconteceram nas propriedades rurais foram realizadas pela Epagri através de seu corpo técnico e contou com a participação de cerca de 200 pessoas.

A capacitação teve o objetivo de promover a reflexão sobre os problemas do manejo inadequado do solo além de explanar sobre a necessidade da cobertura vegetal no solo, do plantio direto na palha, uso do rolo faca e ainda de terraços.

Segundo o Engenheiro Agrônomo da Epagri, Marcelo Henrique Bassani, as práticas adequadas de conservação do solo evitam a erosão do solo, perdas de nutrientes além de conservar a água no solo e elevar a produtividade das culturas.

“As chuvas torrenciais, solo sem uso de coberturas vegetais, pouca palha no solo, plantio em desnível e a falta de rotação de culturas tem gerado sérios problemas de erosão e empobrecimento do solo, por isso é importante alertar os agricultores para esta questão”, destaca Marcelo. 

Durante a capacitação os técnicos e agricultores receberam informações sobre a forma correta de condução das áreas de cultivo, com técnicas simples e eficientes, benefícios do sistema de plantio direto e as etapas que compreendem a construção de fertilidade e conservação do solo.Fonte:ADR Xanxerê

 

 

Mais informações: sdr-xanxere@xxe.adr.sc.gov.br 

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Legislação é tema de capacitação de técnicos da Epagri

  concordiaseminario1

A Epagri promoveu uma capacitação sobre Legislação para 35 técnicos que atuam nos escritórios municipais das regiões de Concórdia, Campos Novos e Joaçaba.O evento foi realizado no Cetredia – Centro de Treinamento da Epagri de Concórdia. Também participaram do evento alguns técnicos de Prefeitura Municipais.

Os palestrantes do evento foram o Diretor de Administração Tributária da Secretaria da Fazenda de Santa Catarina, Ari José Pritsch; o Diretor Administrativo da Fatma, André Adriano Dick; e o Engenheiro de Alimentos da Epagri, Ezequiel Nunes.

concordiaseminario3

No período da manhã o Sr Ari José Pritsch, da Secretaria da Fazenda, abordou os seguintes assuntos: Lei do Microprodutor Primário, Nota Fiscal Eletrônica para Produtor Rural e Transferência de ICMS.

concordiaseminario2

No período da tarde o representante da Fatma, Sr André Adriano Dick, realizou palestra sobre Licenciamento Ambiental de Empreendimentos Rurais.

Na sequência o Engenheiro de Alimentos da Epagri, Ezequiel Nunes, falou sobre as exigências da legislação sanitária para legalização dos empreendimentos dos agricultores familiares.

Durante as palestras os técnicos tiveram a oportunidade de esclarecer dúvidas e compartilhar experiências sobre a legalização dos empreendimentos da agricultura familiar.

Desta forma, o evento foi muito importante para atualizar os conhecimentos dos técnicos e reforçar o compromisso da Epagri de orientar os agricultores para atuação de acordo com as exigências legais.

Outro ponto forte do evento foi a aproximação de diferentes órgãos do Poder Público Estadual com a finalidade de melhorar o fluxo de informações e, desta forma, oferecer um serviço de melhor qualidade para os agricultores.

 

Mais informações:grco@epagri.sc.gov.br 

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Cadeia produtiva da citricultura é tema de capacitação promovida pela Epagri para técnicos do Planalto Norte Catarinense

  mafraencontro3

A citricultura catarinense é datada desde a segunda metade do século passado, foi nesse período que aconteceram as tentativas mais importantes de cultivo comercial de laranjas, tangerinas e limões no estado.

No ano de 1975 a Acaresc – Associação de Crédito, Assistência Técnica e Extensão Rural de Santa Catarina, por iniciativas isoladas de agricultores familiares e parcerias com algumas empresas interessadas na cadeia produtiva de citros, implantou o Programa de Fruticultura Tropical (Profito).  Esse projeto fomentava, além da implantação de outras fruteiras, a implantação de pomares comerciais de limão ‘Siciliano’ para extração de óleo essencial da casca.

Na atualidade, a Epagri continua com trabalhos voltados ao cultivo de citros, e aborda temas voltados a essa cadeia produtiva em capacitações para técnicos e empreendedores rurais, como a realizada no dia 04 de julho, em Mafra.  Na ocasião, a temática abordada foi Citricultura de mesa voltada ao Planalto Norte, com destaque para tópicos como cultivares potenciais e tratos fitossanitários no pomar.  Participaram da atividade extensionistas da Epagri das Regionais de Mafra e Canoinhas, funcionários da Cidasc e da Embrapa e demais profissionais interessados.

mafraencontro

Na parte teórica, ministrada no período da manhã pelos engenheiros-agrônomos Luana Maro (pesquisadora da Estação Experimental da Epagri de Itajaí) e Thiago Romanholi Santiago (Cidasc) foram apresentadas as diversas cultivares com potencialidade produtiva na região e a legislação fitossanitária vigente para a citricultura. Já a parte pratica, realizada no período da tarde, contou com visita ao pomar comercial do Senhor Joaquim Lima, no qual são conduzidas diversas variedades de tangerinas e laranjas de mesa (sem sementes) testadas e validadas há alguns anos pela Embrapa de Canoinhas. A visita foi de extrema importância para a capacitação, isso porque possibilita o contato efetivo com o pomar e o entrosamento com o citricultor, sendo discutidos gargalos e potencialidades do sistema produtivo.

mafraencontro2

De acordo com a avaliação do Extensionista Rural e Coordenador de Projeto de Fruticultura da Epagri no Planalto Norte, Jânio José Seccon, o evento superou as expectativas e novas demandas na área de citros estão sendo consideradas. Além disso ele completa:  “Temos potencial para aumentar a produção de citros de mesa no Planalto Norte Catarinense, o que possibilita, além da diversificação da propriedade rural, uma renda extra ao produtor familiar. Temos a possibilidade de iniciar uma inovação na citricultura catarinense!” A pesquisadora Luana Maro acrescenta que “é difícil encontrar um pomar com frutas de qualidade como este em Santa Catarina”.Fonte:Ires Cristina Ribeiro Oliari-xtensionista Rural – EM Epagri Monte Castelo

 

Mais informações: emmontecastelo@epagri.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br