Arquivos da categoria: Agrolândia

Empreendimentos rurais de Agrolândia participam da Agro Vale 2018

agrolandiafeira1

Através da Associação Acolhida na Colônia, empreendimentos rurais do município de Agrolândia participaram da Feira Multissetorial – Agro Vale 2018, realizada em Rio do Sul.

O Engenho Rio Bonito, o Sitio Makaan e o Pesque e Pague Trutas Will mostraram, no evento, toda a variedade e qualidade dos produtos que são produzidos e serviços prestados nas propriedades.

agrolandiaengenhobonito4

agrolandiaengenhobonito1

agrolandiaengenhobonito2

A família de Morgana Prochnow é proprietária do Engenho Rio Bonito. Eles têm na produção de cachaça, melado, açúcar mascavo e geleia, toda feita de modo artesanal, sua principal fonte de renda. Vale destacar também a muss de morango caseira, feita como no tempo da Oma.
Através de um projeto estruturante a família recebeu apoio financeiro do SC Rural para 
reforma, melhoria e adequação de instalações beneficiamento de melado e açúcar mascavo.

 

agrolandiasitio3

agrolandiasitio7

agrolandiasitio2

A Pousada Sítio Makaan caracteriza-se por possuir mais de 50% do seu território em reservas florestais. Além do turismo rural as principais atividades da propriedade são a criação de peixes e gado de corte. Um belo passeio que relata o dia a dia da vida no campo com passeios a cavalo, pesca, trilhas e lindas cachoeiras. Produtos coloniais e geleias de frutas da época. Passeios a cavalo.

A Pousada Sítio Makaan possui casas de campo com toda a infraestrutura necessária pra a realização das refeições, nelas você encontrará cozinha com geladeira, fogão a gás e lenha, churrasqueira, TV, banheiro, sala de estar, varanda e quartos com roupa de cama completa.

Proprietários: Karin e Pablo Schreiber. Também falam alemão. Wir sprechen auch Deutsch.
Localização: Serra do Carrapato, a 15 km do centro. Acesso pela Alameda Trombudo Alto. Contato:fazendamakaan@bol.com.br

agrolandiapesque2

agrolandiapesque1

Pesque Pague de Trutas Will - Desde a década de 90 o casal Walfrido e Valdiria Will trabalham com a produção de trutas. A ideia surgiu como uma alternativa para manterem-se na propriedade, que durante certo tempo teve sua atividade econômica baseada na extração da madeira. O pesque pague trouxe retorno para a família que passou a ampliar sua estrutura. Hoje a propriedade possui cinco lagoas para pesca e berçário de peixes, além de área de alimentação para os visitantes.

Os principais pratos preparados são: a truta ao alho e óleo, truta com alcaparras e finas ervas acompanhados por deliciosa salada orgânica produzida na propriedade e o quentinho pão caseiro. Para quem aprecia assar sua própria truta, algumas churrasqueiras estão à disposição.

São 500 metros de trilhas que leva até uma cachoeira de 20 metros com duas quedas e cercada por belas árvores nativas; belos paredões propícios para rappel e escalada, desde A produção de peixes é o carro chefe da propriedade, destacando-se as tilápias, carpas e principalmente as trutas, mas a família também dedica parte do seu tempo para a criação de gado de corte e apicultura. Para o consumo da família o destaque vai para a produção orgânica de hortaliças, verduras, frutas, temperos e pequenas aves como galinhas, frangos e angulistas.

Da propriedade é possível levar as trutas limpas e fresquinhas, mas também frutas, verduras e temperos da época, assim como, o delicioso mel de abelhas.

Localização: Serra Velha, a 15 km do centro. Acesso pela Alameda Trombudo Alto. 47-3534-4306 / 98818-9943.

 

Mais informações: acolhida.com.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Agrolândia e mais sete cidades integram o projeto Doces Caminhos do Alto Vale

agrolandiacafe1

Ideia é oferecer a cada dia da semana pratos e produtos com preços diferenciados. A promoção vai de 1º de agosto a 30 de setembro.

A exemplo do festival Gastronômico do Alto Vale, que já está na 5ª edição, o Colegiado de Turismo da AMAVI lançou a 1ª edição do projeto Doces Caminhos do Alto Vale. O objetivo é fomentar o comércio regional e local na melhora de lucros e rotatividade, bem como a  visita de novos clientes em cada estabelecimento participante.

Sendo uma realização do Colegiado de Turismo da AMAVI ( Associação dos Municípios do Alto Vale do Itajaí ), Prefeituras do Alto Vale juntamente com os Gestores de Turismo, tem como Patrocinadora Oficial: Rádio Educadora 90.3 | Apoio: ENELT Engenharia | Desenvolvimento: UNIMARCA – Agência de Publicidade.

O projeto Doces Caminhos do Alto Vale vem apresentar uma nova ideia com foco em padarias e cafeterias bem como similares do segmento, tendo a proposta de divulgação em âmbito regional, onde o estabelecimento escolhe um prato ou produto a ser ofertado, em um dia da semana, no período que achar mais conveniente a um preço promocional dentro dos meses onde o projeto estiver vigorando.

O projeto consiste em sua primeira edição 14 estabelecimentos participantes, das cidades de Taió, Pouso Redondo, Trombudo Central, Agrolândia, Atalanta, Rio do Sul, Lontras e Presidente Getúlio, onde no site www.gastronomiaaltovale.com.br pode se ter acesso aos participantes e suas ofertas para os dias em que se vigora o projeto

A atividade envolve principalmente padarias e confeitarias, onde o estabelecimento escolhe um prato ou produto a ser ofertado, em um dia da semana. E entre as delícias oferecidas estão orelha de gato, tortas como o Banoffe, cappuccino, bolo de banana e até café colonial.

De Agrolândia, participa a Panificadora e Confeitaria Scheller, onde todas as quintas-feiras, a torta de queijinho branco, acompanhada de café expresso, é servida no valor de R$ 7,00. "Como esse é o 1º Festival, Agrolândia participa com apenas um estabelecimento. Mas a ideia é envolver outros nas próximas edições, para divulgar o que temos de melhor a oferecer quando o assunto é a gastronomia", destaca o secretário de Desenvolvimento Econômico, Turismo e Meio Ambiente, Marcos André Scheller.

 "A Administração Municipal avalia como positivo esse projeto, que impulsiona o turismo regional, valorizando o comércio e oferecendo aos moradores e visitantes opções bem variadas de serviços voltados à alimentação", observa o prefeito Urbano José Dalcanale.Fonte:Amavi e Prefeitura Municipal de Agrolândia

 

 Mais informações: www.gastronomiaaltovale.com.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Associação de Produtores de Leite de Agrolândia compra distribuidor de esterco

agrolandiadistribuidor

Para melhorar principalmente a qualidade da pastagem nas propriedades agrícolas, do município de Agrolândia, a Associação de Produtores de Leite adquiriu um distribuidor de esterco líquido, com capacidade para quatro mil litros. Equipamento deve chegar na próxima semana

 "Esse distribuidor de esterco está avaliado em R$ 19 mil e foi repassado aos integrantes da associação como contrapartida do Projeto Estruturante apoiado pelo Programa SC Rural, e seu uso será gerenciado pelos próprios agricultores ", explica o vice-prefeito Dirceu Leite.

Para o prefeito Urbano José Dalcanale, a chegada desse implemento “vem a somar com a agricultura local e até mesmo regional, fortalecendo a produção de leite no município, considerada uma das principais atividades agrícolas de Agrolândia". Fonte:Prefeitura Municipal

 

Mais informações: www.agrolandia.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Famílias de Rio do Sul, Vidal Ramos e Agronômica buscam apoio do SC Rural para melhorar estrutura das propriedades

solpropriedades1  

Representantes da Epagri Rio do Sul, da Associação Acolhida na Colônia e da Secretaria de Estado de Turismo, Cultura e Esporte realizaram na terça-feira (02) uma visita técnica a três propriedades rurais que integram um grupo de 12 famílias interessadas em apresentar um projeto estruturante para o programa SC Rural.

 

Por meio do Fundo de Investimento Sustentável (FIS), vinculado ao SC, as famílias podem obter apoio financiamento de até 50% do valor do investimento, sem a necessidade de devolução. “Durante a visita foi possível discutir a ideia do projeto e propor alguns ajustes. O próximo passo, será redigir a manifestação de interesse do grupo em participar do SC Rural”, explica o analista de turismo da SOL, Edgar Tramontim.

solpropriedades2

A família Heiber, em Rio do Sul, que já desenvolve ações de turismo pedagógico, quer aprimorar a estrutura existente com a criação de ovelhas. No sítio, os agricultores já trabalham com o cultivo de hortaliças e frutas orgânicas, com diferencial para os morangos sem agrotóxico, criação de gado, porcos, galinhas e codornas, e também dispõe de área de lazer aberta à visitação.

solpropriedades3

No município de Agrolândia, a família Will quer ampliar a estrutura de hospedagem, com a construção de um chalé, e com isso atrair mais visitantes ao Pesque Pague de Trutas Will, negócio familiar que garante a manutenção da propriedade.

Em Vidal Ramos o grupo visitou o sítio Chapéu do Sol, onde já há um restaurante colonial, mas a família gostaria de fazer melhorias no local e com isso torná-lo mais atrativo ao turista. Assim como essas três famílias, as demais integrantes do grupo planejam fazer alguma melhoria que possa contribuir na sustentabilidade e manutenção da propriedade.

 

SC Rural

O SC Rural foi instituído em 2010, a partir de uma parceria do Governo do Estado com o Banco Mundial, para investir em projetos estruturantes que tenham viabilidade econômica, ambiental e social para fortalecer a agricultura familiar.

A SOL é um dos órgãos de governo envolvidos na execução do programa, com enfoque no turismo rural, promovendo ações de capacitação de jovens e elaboração de roteiros turísticos da agricultura familiar. No caso dos projetos estruturantes, a responsável pela execução é a Epagri e a SOL atua como parceira.Fonte:SOL

 Mais informações:

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Exemplo de Educação Ambiental vem de Dona Emma

apremavi

Em dezembro de 2013 aconteceu em Dona Emma uma palestra com os ecologistas Wigold Schäffer e Miriam Prochnow, sócios fundadores da Associação de Preservação do Meio Ambiente do Alto Vale do Itajaí (Apremavi), da qual participaram professores da rede municipal e estadual de ensino, servidores da Prefeitura, da Epagri e interessados.

A palestra foi a última, de uma série de oito, do Programa de Responsabilidade Sócio Ambiental da Escola lançado no município no dia 12 de abril e teve como tema “A Mata Atlântica”.

Wigold e Miriam discorreram sobre vários assuntos no contexto da Mata Atlântica, como a sua destruição, provocada pelo desmatamento, a caça, a exploração da madeira, a destruição dos mananciais e o aquecimento global. Também falaram sobre a recuperação da Mata Atlântica, a sua preservação, gestões participativas, a implantação de corredores ecológicos, a recuperação da mata ciliar, a preservação e recuperação da reserva legal, legislação ambiental e os serviços ambientais. Eles também falaram sobre a importância das Unidades de Conservação e estimularam o prefeito a criar um parque natural no município e a implantar o Plano Municipal da Mata Atlântica.

Os palestrantes ainda se manifestaram sobre a necessidade da redução da emissão de gases pelas indústrias, de evitar e combater o desmatamento, a implantação de ações de sequestro de carbono através do plantio de árvores, a substituição da geração de energia baseada em combustíveis fósseis por energias limpas e renováveis, a redução da produção de lixo, a redução do consumo em geral, a necessidade do planejamento das propriedades e o estabelecimento de parcerias entre os diversos setores e lideranças da sociedade para evitar a degradação cada vez maior do meio ambiente em que vivemos.

Entre os palestrantes do ciclo de palestras de Educação Ambiental estiveram Lauro Bacca, Lucia Sevegnani, Juarez Aumond, Rubens Emilio Stenger, Jorge Luiz Heckert, Renan Cesar Lindner e Nelcio Lindner. Cada um abordando temas de sua especialidade.

O Prefeito Egon Gabriel Junior agradeceu a todos, em especial o professor Nelcio Linder, idealizador do ciclo de palestras proferidas no município e expressou seu compromisso em dar continuidade ao programa em 2014. O exemplo vindo de Dona Emma deveria se espalhar por todo o Alto Vale do Itajaí.

Mais informações:
Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3239 4170
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Mais de mil pessoas já visitaram o Centro Ambiental da Apremavi

apremavivisitas1

Inaugurado em setembro de 2013, o Centro Ambiental Jardim das Florestas já recebeu mais de mil visitantes. Isto consolida a Associação de Preservação do Meio Ambiente e da Vida (Apremavi) como referência de Educação Ambiental na região e em Santa Catarina.

apremavivisitas2

O público de visitantes é bastante variado, entre estudantes, professores, técnicos, agricultores, empresários, representantes de órgãos públicos, pessoas da comunidade, pessoas com necessidades especiais e jornalistas, que procuram a Apremavi para se inteirar dos mais variados assuntos ambientais.

Daiana Barth, colaboradora da Apremavi, está impressionada com o interesse e a receptividade das crianças: "é muito bom saber que nossas crianças estão cada vez mais interessadas na proteção da natureza. Isso faz com que tenhamos uma responsabilidade ainda maior na qualidade das atividades que desenvolvemos com elas", complementa Daiana.

Edinho Pedro Schaffer, Técnico da Apremavi, também comenta a participação ativa das crianças nas visitas: "Quando começo a atender um grupo de visitantes, principalmente de crianças, elas levantam a mão e começam a contar que na casa deles ou de parentes tem uma árvore bem bonita, ou que alguém cortou uma árvore e narram o que aconteceu. Isso mostra que o que estamos repassando para eles sobre preservação e recuperação está sendo entendido e aplicado".

O centro tem sido destaque em vários veículos de comunicação da região e inclusive da imprensa internacional, como a Deutsche Welle (DW), que fez uma matéria sobre os trabalhos da Apremavi na Floresta com Araucárias. O programa irá ao ar em janeiro de 2014.

Diversas empresas e órgãos públicos já usaram as instalações do Centro Ambiental Jardim das Florestas para realizarem seus eventos, como por exemplo a Box Top de Rio do Sul, a Casa do Agricultor de Atalanta, a Secretaria de Meio Ambiente e Turismo de Atalanta, a Têxtil Farbe de Atalanta e a Prefeitura Municipal de Braço do Trombudo.

A própria Apremavi tem usado o centro para a realização de suas atividades de capacitação, como por exemplo o Seminário para prefeitos do Alto Vale do Itajaí, o curso de produção de mudas nativas para o Comitê da Bacio do Rio Tijucas, a palestra sobre legislação ambiental para o Instituto Federal de Santa Catarina e as capacitações internas.

O atendimento personalizado de visitas ou a solicitação do uso do espaço do centro devem ser agendadas pelo seguinte fone: (47) 35350119 ou através do email: viveiro@apremavi.org.br.

A partir de março de 2014, a Apremavi estará disponibilizando o alojamento do Centro para estagiários. Os interessados devem acessar o site da Apremavi (/institucional/estagio/) e preencher a ficha de solicitação de estágio.

Em janeiro do próximo ano a Apremavi também vai definir com a Amavi os detalhes para o Programa de Capacitação Ambiental para o Alto Vale do Itajaí, que deve ter início em 2014. Fonte:Apremavi

Mais informações:
Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3239 4170
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br