Turismo rural e cultura: Propriedade do Oeste guarda a história dos balseiros do Rio Uruguai

itaturismo1    

Cercado pelas belas paisagens do município de Itá, Oeste Catarinense, o “Recanto do Balseiro” é um convite irresistível para voltar no tempo. A propriedade é referência nacional quando o assunto é a colonização dos desbravadores balseiros do Rio Uruguai.

O local resguarda a trajetória dos imigrantes italianos e alemães que, a partir de 1920, desciam o rio por quase 600 km para vender toras de madeira. O destino era o Porto de São Tomé, na Argentina. Hoje, com museu, restaurante, pomares, natureza exuberante e comércio de iguarias, o local transformou-se em ponto turístico imperdível para quem visita a região.

itaturismo2

O idealizador desta memória viva é o produtor rural Nilo Celso Brand. Apaixonado por história, cultura e por uma boa conversa, ele fez faculdade de turismo e hoje dedica-se totalmente ao empreendimento rural. “As balsas tinham em torno de 15 árvores na largura e mais de 200 metros de comprimento, com capacidade de carga de mais de 400m³ de madeira. Então, de 1925 até 1967, Itá foi um grande exportador de madeira, sendo esta a base de sua economia”, explica S. Nilo.

itaturismo3

O museu do balseiro traz ferramentas da época, peças centenárias e muitas outras memórias para visitação. Aos turistas, S. Nilo conta a história da economia da região mostrando os equipamentos que eram usados em cada ciclo produtivo. Peças curiosas como a roda do primeiro carro que passou por Itá estão no museu. Por todos os lados, centenas de objetos contam histórias, trazem informações, memórias e heranças de um povo,

itaturismo4

As extensionistas da Epagri falam do trabalho de planejamento que foi necessário para estruturar o empreendimento. A Epagri foi responsável pelo projeto estruturante, apoiado pelo programa SC Rural, na linha de incentivo ao turismo. Segundo Graciane Biachin, extensionista rural da Epagri, “o potencial da propriedade e o nível de conhecimento histórico do produtor rural foram fundamentais para investir na ideia de turismo rural”. Já para Arlete Barionuevo, também extensionista rural da Epagri, “o Programa SC Rural e o Microbacias 2 foram grandes incentivadores para colocar tudo em prática, agregando valor à propriedade e oferecendo outra renda além da agricultura”.

itaturismo5

E como todo bom turismo rural, a gastronomia não pode ficar de lado, já que o sabor colonial do campo é fundamental para atrair visitantes. O restaurante do balseiro também é destaque na propriedade. Além do café colonial, são servidas porções de tilápia, polenta frita, pastéis, sopa de agnolini, bolachas, pães, cucas e doces caseiros. Também estão no cardápio pratos como feijoada, omelete com salame e queijo, mandioca, carne defumada, costelinha suína, tudo acompanhado por caipirinha ou vinho. De acordo com S. Nilo, “o turista que vem hoje para Itá vai encontrar bons hotéis, muitas atrações e tudo com muita qualidade. É preciso atender bem para que ele volte muitas outras vezes”.

Para ver essa e outras reportagem em vídeo, acesse o canal do SC Agricultura, o programa de TV da Epagri, no YouTube -  https://www.youtube.com/watch?v=-4qeF8KlNkY

 

Mais informações: emita@epagri.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@microbacias.sc.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>