Diversificação das propriedades auxilia a permanência do homem no campo em Celso Ramos

celsoramos

O tempo em que plantar apenas o milho e o feijão era a garantia da sobrevivência no campo, ficou para trás. Com o passar dos anos, as diversidades na lavoura foram necessárias para a sobrevivência no meio rural e incentivos em diferentes culturas, passaram a fazer parte da realidade das administrações municipais, isso aconteceu e acontece no município de Celso Ramos.

  A agricultura é o carro chefe da economia que sentiu necessidade há alguns anos de sair do tradicional, investindo na uva, moranga, fumo, leite e mais recentemente, com a notícia de que o projeto para a legalização da cachaça está sendo elaborado e as expectativas de que seja aprovado, os agricultores estão voltando a plantar a cana – de – açúcar.

  A secretária de Agricultura do município, Márcia Surdi, vem dando continuidade aos trabalhos desenvolvidos e repassa alguns números alcançados no município. Na sua visão a agricultura está boa, bem encaminhada, com alguns contratempos, porém como as propriedades são diversificadas, quando se perde em uma cultura, consegue se equilibrar com a outra.

celsoramos1

Moranga:Ao todo são 40 produtores que estão investindo na cultura da moranga e alguns este ano tiveram prejuízos, necessitando acionar seguros. Os produtores que plantaram mais no cedo acabaram tendo perda na produção, porém os que plantaram mais tarde estão conseguindo um preço razoável do produto, explica a secretária.Soja-  São 34 produtores que investiram no ano de 2017 em plantações de 600 hectares de terra. Números expressivos que agregam renda às propriedades. Uva: A uva bordô é o carro chefe da produção e nesta safra foram colhidos 374 toneladas entre os 29 produtores. Esse ano teve uma queda na quantidade e também no preço pago, porém muitos produtores investiram e acabaram aumentando suas áreas plantadas com o fruto. A uva está sendo um bom investimento, a agricultura presta todo o apoio técnico necessário para o aumento e a permanência dos produtores nessa cultura.Laranja:  Os dados mostram que a produção de citrus, mais especificamente a laranja, deu um salto e já são 40 produtores investindo na cultura, que produziu 1200 toneladas do fruto.

celsoramos2

Leite: São cerca de 250 mil litros de leite produzidos mensalmente no município. Ao todo são 70 produtores que investem na bacia leiteira, pastagem e melhoramento genético, contribuindo para o sustento das famílias e a economia do município. Milho:   Produção para consumo dos produtores.

celsoramos

Cana–de–açúcar:   O município está trabalhando para a legalização da cachaça e três produtores pretendem investir na agroindústria da cachaça e derivados. Iremos fazer parte da rota turística ‘Sabores da Serra’ com a colaboração do Sebrae. Vamos incentivar a plantação da cana e com a volta da realização da festa é um incentivo para a plantação da cana.

A secretária destaca que o gado de corte e o fumo também fazem parte das produções dos agricultores. Neste ano de 2018, Marcia diz que pretende dar continuidade aos projetos, lutar pela legalização da cachaça e incentivar novos produtores.

O prefeito em exercício, Elcio Junior Pelozatto Berete, destacou que a agricultura está bem encaminhada. “O apoio aos agricultores é essencial por parte da administração, estamos correndo atrás para legalizar a cachaça e poder vender na festa da cana, que este ano será realizada novamente”, destaca o vice – prefeito Berete, que está atuando à frente da administração no período de férias do prefeito Ondino.

O agricultor Danilo Santos da Silva e a esposa Nadir Martinelli da Silva, são exemplo de que se manter na agricultura e diversificar é uma boa opção. Eles têm quatro filhos e três permaneceram na agricultura, plantando fumo, milho, moranga, leite e a cana – de – açúcar, onde ele está investindo mais, pois pretende construir uma agroindústria, ele diz se sentir satisfeito com a vida no campo.

Na safra da moranga este ano ele teve perdas, acionou o seguro, porém já plantou o milho na área, onde cobrirá parte do prejuízo. Seu Danilo, que foi vereador no município, irá aproveitar a oportunidade de trabalhar com a cana – de – açúcar e já está ampliando a área de plantação. “Já tenho todo o equipamento para colocar a fábrica em funcionamento, tenho o terreno para construir a estrutura e agora estamos visitando outras agroindústrias, para ver como é o trabalho. Quero deixar para os meus filhos e netos”, comenta seu Kito, como é conhecido e reside na comunidade de Santa Maria Gorete.Fonte:Correio dos Lagos

 

Mais informações: www.celsoramos.sc.gov.br

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4307
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>