Produção de leite e manejo do rebanho foi o foco no 9° Seminário Auriverde de Bovinocultura do Leite

cunhapora-leite  

A produção de leite é a atividade agropecuária que mais cresce em Santa Catarina e envolve 45 mil produtores em diversos municípios do estado. A grande bacia leiteira catarinense é a região oeste, que responde por 75% de todo leite produzido – quase 2,4 bilhões de litros.

Desta forma, a 9ª edição do Seminário Auriverde de Bovinocultura do Leite. promovida pela Cooperativa Regional Auriverde, no município de Cunha Porã, oeste do Estado foi uma oportunidade para ampliar os conhecimentos e informações sobre a produção de leite e manejo do rebanho.

A Cooperativa Regional Auriverde realizou, no município de Cunha Porã, oeste do Estado, a 9ª edição do Seminário Auriverde de Bovinocultura do Leite.

cunhaporaleite3

cunhaporaleite2

Um público superior à 400 pessoas acompanhou a programação que contou com a presença de lideranças da Cooperativa Auriverde, lideranças políticas, representantes da Aurora Alimentos, Cidasc, Epagri, Secretarias da agricultura dos municípios de Flor do Sertão e São Carlos e representantes das empresas parceiras do evento.

Na abertura oficial, o vice-prefeito de Cunha Porã, Alencar Post parabenizou a Cooperativa pelo importante evento, ressaltando o quando as palestras estavam trazendo temas significantes para os associados.

Arceli Nicolodi, gestor das lojas agropecuárias da Auriverde e Diogo José Cembranel, médico veterinário, gestor do setor leiteiro da cooperativa e coordenador do evento, também enfatizaram o quanto é importante a presença dos associados na busca por conhecimento, fortalecendo assim, o vínculo com a Cooperativa e consequentemente buscando aprender cada vez mais para melhorar sua produtividade e enxergar sim, um bom futuro através da produção leiteira. Ressaltaram ainda, o quanto a Auriverde investe em projetos e programas que beneficiam os associados e, o quanto se sentem felizes em poder observar o empenho e dedicação de todos para fortalecerem ainda mais à sua atividade nas propriedades.

O presidente da Auriverde, Claudio Post enalteceu a importante presença dos associados em mais um evento da Auriverde, disse: “ Toda parceria e trabalho que faz uma cooperativa forte. Muito obrigado a todos que aqui vieram, é muito bom tê-los aqui conosco”.

Andréia Dall Agnol, filha de agricultores, técnica em enfermagem atuante há mais de 10 anos na área da saúde no município de Flor do Sertão foi a primeira palestrante do evento e trouxe sua experiência com a brucelose, trazendo o tema “ Como a brucelose impactou minha vida”.

 Após, Marlene Kaiut, produtora rural, formada em administração de empresas, foi eleita em 2014 a “mulher de negócios” do Estado do Paraná, na categoria rural, vice-campeã nacional do mesmo concurso em 2015, promovido pelo Sebrae. Foi destaque na revista e no programa Globo Rural, Mundo Leite, Revista Pequenas Empresas e Grandes Negócios, na matérias “70 mulheres empreendedoras bem-sucedidas”.

Em 2011, assumiu a frente do rebanho leiteiro na chácara São João, em Carambeí (PR). Naquele ano, dispunha de 60 vacas das quais, 30 em lactação com produção média diária de 16 litros, o que considerada baixa para a raça Jersey, a base de seu rebanho.

Em abril de 2016, eram 90 vacas em lactação de um total de 180 vacas, produzindo ao torno de 22 litros/dia cada ou 1.980 litros/dia. Ou seja, com o triplo de animais em lactação a produção aumentou mais de quatro vezes. O salto foi obtido graças à adequação na alimentação dos animais, ao manejo aprimorado e à melhoria genética. Tanto que às 120 vacas que chegaram ao rebanho nos últimos cinco anos são nascidas na propriedade.

Atualmente com 145 vacas, produzindo 3.600 litros/dia. Sendo assim, Marlene realizou a segunda palestra do dia, contando sua trajetória e experiência e vida, com sua palestra intitulada “ Do salto 15 à bota de borracha- o leite mudou minha vida”. Ao meio dia foi servido o almoço e a partir das 13:30 o evento deu continuidade com a terceira palestra do dia.

Nas últimas décadas, uma série de importantes descobertas e avanços na área de análise do DNA propiciou o surgimento da genômica, ciência esta que trata do estudo do genoma completo dos diferentes organismos. Além do sequenciamento completo do DNA de várias espécies, incluindo os bovinos, o mapeamento dos SNPS (single nucleotide polymorphism) em conjunto com plataformas modernas de genotipagem capazes de processar muitas amostras para muitos marcadores numa única análise, tem propiciado a inclusão da informação genômica em esquemas de melhoramento genético.

E para falar do assunto, a terceira palestra foi apresentada pelo geneticista, Celso Alves Barbiero, intitulada “ A ciência da genômica como ferramenta para melhoramento genético”.

 

Mais informações: http://cooperauriverde.com.br/

Secretaria Executiva Estadual do SC Rural – (48) 3664 4309
Endereço eletrônico: imprensa@scrural.sc.gov.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>